Em Brasília, deputado Nininho cobra alterações na concessão da BR-163

cpi dos frigoríficos estuda o retorno de atividades de plantas frigoríficas desativadas em mt

Nesta quarta-feira (10) o diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Sérgio Lobo, atendeu à convocação do senador Wellington Fagundes (PR), para tratar da alteração da concessão da BR-163 (saída de Rondonópolis) sentido Campo Grande (MS) que dá acesso ao terminal Ferroviário da América Latina Logística (ALL), que contou com a presença e apoio do primeiro secretário da Assembleia Legislativa, deputado Ondanir Bortolini (PSD), Nininho.

Segundo o deputado Nininho, as obras que tiveram início em 2015 apresentam irregularidades com relação à segurança, principalmente em trechos que dão acesso às empresas localizadas no distrito industrial de Rondonópolis e no distrito de Ouro Branco do Sul, em Itiquira.

“Estamos cobrando a segurança de pessoas que trafegam diariamente nesses trechos, a passagem de nível ainda não foi instalada no distrito industrial de Rondonópolis. Outra obra que nos preocupa é o contorno em nível no acesso para o distrito de Ouro Branco do Sul no KM 35, da forma como está, o projeto não atende a grande demanda de caminhões e bi-trens que trafegam naquela rodovia”, completou o parlamentar.

O diretor da ANTT, Sérgio Lobo, adiantou que o pedido deve ser atendido e a mudança realizada no contrato, a bem de toda a população que trafega pelo trecho. “Nós recebemos o pleito da Associação dos Transportadores de Carga de Mato Grosso e de pronto já avaliamos que é totalmente viável. Em função das negociações e dos ajustes junto às concessionárias, o que foi acordado é que o Senado demandará a ANTT com os pleitos da ATC, e a agência analisará tecnicamente e requisitará a concessionária para que esta viabilize projeto técnico e executivo do pleito”, garantiu Lobo.

Também participaram da reunião, o presidente da Associação de Transportes de Cargas (ATC), Miguel Mendes e o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindipetróleo), Aldo Locatelli.