Drone com celulares é interceptado em laje de penitenciária de Rondonópolis

Equipamento é utilizado na tentativa de lançar telefones e drogas para dentro de unidades prisionais. Essa é a segunda apreensão desta natureza neste mês.

Drone com celulares é interceptado em laje de penitenciária de Rondonópolis
Rondas externas são realizadas continuamente para identificar tentativas de lançamento de materiais ilícitos - Foto por: Sistema Penitenciário

Agentes penitenciários interceptaram um drone, na tarde desta sexta-feira (22), na área interna da penitenciária Major Eldo de Sá Corrêa, em Rondonópolis. O equipamento levava três aparelhos celulares, modelo smartphone, e carregadores.

Os agentes que estavam na torre de vigilância avistaram o equipamento sobrevoando a penitenciária a as equipes internas conseguiram resgatar o equipamento.

Três homens que operavam o drone numa área de mata atrás, localizada próxima à unidade prisional, foram avistados, mas conseguiram fugir numa moto.

É o segundo drone, neste mês, que é interceptado na penitenciária de Rondonópolis. No início de fevereiro, uma equipe da unidade trabalhava na parte externa quando localizou dois homens, que fugiram ao ver os agentes.

Em ronda, as equipes localizaram um veículo nas imediações da penitenciária e dentro dele foram encontrados um drone, seis celulares e dezenas de chips de diversas operadoras telefônicas.

A direção da penitenciária explica que o drone lançaria a sacola no pátio da carceragem da penitenciária. Rondas externas são realizadas continuamente para identificar tentativas de lançamento de materiais ilícitos para dentro da penitenciária.

A penitenciária recebeu reforço, desde o ano passado, na segurança com a instalação de refletores e monitoramento por câmeras.