Dono de clínica onde 2 internos foram mortos em São Paulo é preso

Agência Brasil

Agência Brasil

Pexels

Dono de clínica onde 2 internos foram mortos em São Paulo é preso

Estabelecimento fica em Embu-Guaçu. Cinco funcionários da clínica já haviam sido presos em flagrante no final de setembro após a segunda morte

A polícia de São Paulo prendeu nesta quinta-feira (19) o proprietário, de 40 anos, da clínica de reabilitação Kairos Prime, em Embu-Guaçu (SP), onde dois internos teriam sido mortos por funcionários em 2023. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), o estabelecimento de propriedade do indiciado é investigado pelas mortes de dois internos.

Cinco funcionários da clínica já haviam sido presos em flagrante no final de setembro após a segunda morte, de um homem de 39 anos, que estava internado no local. Os funcionários têm entre 26 e 65 anos e são suspeitos de matar o interno.

Testemunhas relataram à TV Globo que a vítima morreu após ter sido amarrada e agredida com golpes de madeira e ferro. De acordo com a SSP, o interno chegou ao hospital já sem vida. Esta já é a segunda morte que ocorre na clínica este ano. Um outro homem, de 27 anos, já havia sido encontrado morto em março, na mesma instituição, com sinais de violência no pescoço. Na ocasião, três funcionários do local foram presos em flagrante.

Agência Brasil solicitou posicionamento da defesa do proprietário da clínica e aguarda retorno. Em setembro, ele afirmou que não sabia dos casos de violência e que repudia o uso da força ou da violência em dependentes químicos. “Não acredito que isso seja uma opção para o tratamento”, declarou.

Destaques

Veja Também