Dois suspeitos morrem durante ação policial no Guarujá; número de vítimas chega a 18

Picture of Metrópoles

Metrópoles

Reprodução

Dois suspeitos morrem durante ação policial no Guarujá; número de vítimas chega a 18

Compartilhe:

Dois homens morreram durante confronto com a polícia no início da tarde desta terça-feira, 15/8, no Guarujá, litoral de São Paulo. De acordo com a Polícia Militar, os suspeitos atiraram contra os agentes, que reagiram.

Segundo o registro da ocorrência, policiais do 1º Baep, de Campinas, por volta de 12h10, realizavam incursão pela Rua João Silveira, em Vicente de Carvalho, em busca de um suspeito de participar da morte de policiais, quando foram surpreendidos por um dos criminosos, que acabou baleado.

De acordo com os policiais envolvidos na ocorrência, um homem tentou fugir, entrou pela cozinha de uma casa, à esquerda, no fim de um corredor, onde estava uma mulher, que demonstrava nervosismo. Quando chegaram à cozinha, os PMs alegam que ouviram um primeiro disparo, que atingiu uma parede de um cômodo entre a cozinha e o quarto. Um soldado puxou a mulher para fora da casa.

Em seguida, um sargento se abaixou, viu o suspeito e atirou duas vezes com um fuzil 556. O boletim de ocorrência diz ainda que o homem teria atirado mais duas vezes contra os policiais. Um cabo que estava atrás do sargento, em posição tática conhecida como “torre”, atirou e acertou o indivíduo.

Segundo os PMs, o resgate foi acionado e o homem socorrido à Unidade de Pronto Atendimento São João, onde morreu.

No local da troca de tiros, a perícia recolheu um revólver sem numeração, com três cartuchos deflagrados e três picotados, além de dois estojos de calibre 556 e dois de .40.

Já o segundo caso ocorreu na Rua Jorge Moura, por volta das 15h45, no bairro Santo Rosa. De acordo com a PM, houve troca de tiros entre um suspeito e policiais do 13º Baep, de Bauru. O homem foi atingido e levado à UPA Rodoviária, onde morreu.

Com isso, já são registradas 18 mortes durante a Operação Escudo, que reforçou o policiamento ostensivo na Baixada Santista, após a morte do soldado Patrick Reis, das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar.

A Operação Escudo teve início em 28 de julho. Há cerca de duas semanas, novas mortes em incursões policiais não eram registradas.

Na manhã desta terça-feira, 15/8, um delegado da Polícia Federal foi baleado na cabeça enquanto cumpria um mandado de busca e apreensão na comunidade da Cachoeira, no Guarujá. Ele foi levado ao Hospital Santo Amaro e seu estado é estável.

Deixe um comentário

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp