Detenta dá à luz sozinha em cela após ser ignorada por policiais

Detenta dá à luz sozinha em cela após ser ignorada por policiais
Reprodução



Uma câmera de segurança registrou os momentos de dor e agonia de Diana Sanchez, de 26 anos, uma presa que foi obrigada a dar à luz sozinha na cela após ter os pedidos de ajuda ignorados pelos policiais e profissionais de saúde do local.

O caso aconteceu em Denver, no Colorado (Estados Unidos), em julho do ano passado, e ganhou destaque nesta semana após a mulher entrar com processo contra a administração penitenciária da cidade e alguns funcionários.

As imagens mostram que, ao acordar, por volta das 5h, Diana avisa aos policiais que estava sentindo muitas contrações e parecia estar entrando em trabalho de parto. Eles não tomam nenhuma providência e ela segue encarcerada e sem ajuda.

Aproximadamente quatro horas depois, a bolsa de Diana se rompe e, mais uma vez, ela chama pelos agentes. Ninguém aparece para ajudá-la. Cerca uma hora de agonia depois, ela dá à luz em cima de um pano colocado na cama da cela. E continua sozinha no local.

“A dor foi indescritível. E dói ainda mais por saber que ninguém sequer se importou”, afirmou Diana, em entrevista ao canal KDVR, no ano passado. “Eles colocaram a vida do meu filho em risco. Quando cheguei ao hospital, me disseram que eu poderia ter sangrado até a morte”, acrescentou.

No documento enviado à corte distrital na quarta-feira (28), os advogados de Diana alegaram que, em vez de “garantir que Sanchez pudesse dar à luz em um ambiente médico seguro e sanitário”, enfermeiros e policiais “insensivelmente a fizeram ficar em trabalho de parto sozinha por horas”, forçando-a a suportar uma “experiência horrível”.

Em nota, a porta-voz do departamento de polícia local disse que “a segurança e o bem-estar de nossos detentos são prioridade, e incluem fornecer atendimento médico abrangente nas prisões”.

Assista ao vídeo: