Desperdício de dinheiro público

Escolas da rede estadual poderão instituir programa Escola Vermelha
JL Siqueira/ALMT



O papel do legislador estadual é o de legislar de acordo com os interesses da população e fiscalizar o trabalho do governador. Cabe a ele propor, emendar ou alterar os projetos de lei que representem os interesses da população, desde que eles não entrem em conflito com as normas federais e municipais.

Fui eleito, para legislar e proteger a utilização do erário público, com direcionamento, retidão, principalmente evitando gastos excessivos e desnecessários, norteando o direcionamento dos mesmos, visando com isso, coibir e restringir o desperdício de dinheiro público, com obras inacabadas ou embargadas.

Estou pegando esse gancho, na condição de deputado estadual, visando salvaguardar e denunciar, obras faraônicas, verdadeiros elefantes brancos, obras públicas inacabadas ou abandonadas, que tenham demandados grandes investimentos, e que, por falta de planejamento, tenham se tornado enormes problemas; principalmente, as que tratam da Saúde Pública.

A ponto de não sair do papel, ou, até mesmo ao sair dele, apresentem erros crassos, de planejamento, direcionamento e até mesmo falta de cumprimento de empenho de verbas públicas, por parte do governo.

Desta forma, impossibilitando a conclusão do mesmo, criando assim, verdadeiros elefantes brancos, enquanto a população mais carente padece de cuidados médicos e ambulatoriais, muitos deles, acabam morrendo nos corredores dos prontos-socorros e hospitais.

Recentemente, fui ousado sim ao criar uma “live”, que é um vídeo, que pode ser publicado na linha do tempo no Facebook. Nele, fiz duras críticas e mostrei de forma hilária o descaso e desrespeito com que os nossos governantes tratam o dinheiro público. O alvo desse vídeo foi a obra do novo Hospital Júlio Muller, que passou a ser investigada pelo Ministério Público Estadual (MPE).

Obra esta iniciada em dezembro de 2012, com um contrato firmado, inicialmente, em R$ 115,5 milhões. As obras do novo prédio para abrigar o Hospital Universitário Júlio Muller (HUJM) estão há quatro sem andamento e o que é pior, virando verdadeira sucata a céu aberto, caracterizando desperdício de dinheiro público.

Eu, na condição de deputado estadual, estou quebrando paradigmas, ao sair do conforto do meu gabinete e me deslocar, aos diferentes pontos do estado, onde o poder público não consegue resolver os problemas cruciais de forma satisfatória.

Vou in loco, para visualizar e detectar os problemas e faço meu papel de legislador que é o de detectar problemas e cobrar do poder público providências cabíveis pois não podemos mais, aceitar a utilização do dinheiro público de forma irresponsável e desmedida.

Temos que dar respostas, pois é o contribuinte quem paga rigorosamente seus impostos, e não consegue recebe-los em forma de melhorias, principalmente no que tange a saúde pública, calcanhar de Aquiles dos nossos governantes.

*Elizeu Nascimento é deputado estadual.