Desemprego no país soma 13,2 milhões de pessoas; conheça a história do advogado que foi às ruas em busca de oportunidade

O número de pessoas desalentadas, ou seja, que desistiram de procurar emprego, também é preocupante

Desemprego no país soma 13,2 milhões de pessoas; conheça a história do advogado que foi às ruas em busca de oportunidade

Mesmo com disposição e um bom currículo, muitas pessoas que se encontram na situação de desemprego não conseguem uma colocação no mercado de trabalho. O drama de muitas famílias é demonstrado em números pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) que registra 13,2 milhões de pessoas desocupadas.

Outro dado preocupante se refere ao número de pessoas desalentadas, ou seja, que desistiram de procurar emprego. O índice teve aumento de 4,3%, mais de 202 mil pessoas em relação ao trimestre anterior. Resistindo às dificuldades para conseguir uma vaga no mercado de trabalho, Wítalo Cruz, 26 anos, é graduado em direito, já possui a carteira da OAB e têm experiências na área, mas está desempregado desde janeiro deste ano.

Por conta de poucos retornos dos currículos enviados e sem nenhuma resposta, teve uma ideia inusitada: passou um dia, de terno e gravata, segurando uma faixa com um pedido de emprego e divulgando as suas experiências, em frente ao Brasília Shopping, um dos locais mais movimentados da capital do Distrito Federal. “Devido a tristeza de não receber o retorno dos lugares onde eu entregava currículo, veio a ideia da faixa. Na minha mente eu pensava: através da faixa um número maior de escritórios e empresas saberão que estou precisando de emprego e, pelo menos, irão me chamar para uma entrevista e as oportunidades virão”, conta o profissional.

A iniciativa, um tanto desesperada por conta das dívidas que se acumulam, começou a funcionar. As pessoas que passaram pela avenida W3 Norte, que é bastante movimentada, tiraram fotos que viralizaram na internet. Escritórios e empresas começaram a entrar em contato com Wítalo para marcar entrevistas. Para ele já foi um avanço ter a oportunidade de se apresentar para o mercado de trabalho.

O advogado conta que assim que conseguir um emprego já tem prioridades. “A prioridade vai ser pagar as contas que estão atrasadas, com fé em Deus! ”, completa Wítalo que já pensa em adquirir mais conhecimentos: “Irei fazer pós-graduações e me aperfeiçoar e crescer na área a qual me formei. ”

Mercado de trabalho

A analista de Recursos Humanos Tamires Assis, pontua que o mercado de trabalho vem sofrendo variações em consequência da crise econômica nos últimos anos, o que reflete na escolha do profissional. “As empresas têm buscado cada vez mais profissionais multipotenciais, que sejam capazes de serem mais com menos. A depender da segmentação e área, os especialistas ainda têm espaço no mercado e são fundamentais para determinadas atividades”.

A especialista dá algumas dicas importantes para quem está precisando preparar o currículo: organizar as informações de forma cronológica e por “seção” (formação acadêmica; cursos; experiências; idiomas e etc) facilita a leitura do recrutador; escrever de forma objetiva, mas não deixar de colocar o que é essencial. Já na entrevista: demonstrar vitalidade e desejo de assumir aquela posição. Buscar valorizar todas as suas competências e resultados e, quando expor os erros, destacar o aprendizado obtido.