Deputados da Comissão de Saúde da ALMT visitam Hospital Regional de Água Boa

Unidade atende pacientes de 11 municípios consorciados ao Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Araguaia.

Deputados da Comissão de Saúde da ALMT visitam Hospital Regional de Água Boa

As demandas da saúde pública no município de Água Boa (738 km de distância de Cuiabá) e seus desafios foram listados pelos deputados estaduais que integram a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Mato Grosso em visita técnica ao Hospital Regional de Água Boa, na última sexta-feira (17). O hospital é referência em baixa e média complexidade e atende pacientes de 11 municípios consorciados ao Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Araguaia.

A vistoria foi feita pelo presidente da comissão, Paulo Araújo (PP), e pelos membros Dr. João (MDB) e Dr. Eugênio (PSB), além do secretário de estado de Saúde, Gilberto Figueiredo.

O Hospital Regional de Água Boa foi inaugurado em junho de 2006. Conforme dados da direção, a unidade atende a região com serviços de anestesiologia, ortopedia, ginecologia, otorrinolaringologia, pediatria, cirurgia geral, clínica geral e serviços de urologia. O hospital tem 67 leitos, entre ambulatório, centro cirúrgico, centro obstétrico e enfermarias. Uma delas é a enfermaria do índio.

No primeiro quadrimestre deste ano (de janeiro a abril) já foram realizados 13.106 atendimentos, o que aponta um crescimento, já que no mesmo período de 2018, esse número era um pouco mais de 12 mil atendimentos.

De acordo com Paulo Araújo, essa é a quinta vistoria da comissão in loco nos hospitais regionais. O objetivo é levantar dados e verificar a situação das unidades de saúde de Mato Grosso. Um diagnóstico da situação da saúde pública no estado e sugestões de ações serão apresentados ao final das visitas.

“Nosso intuito é obter um diagnóstico para que o estado contemple melhorias para essas unidades de saúde. Aqui (por exemplo), nesse hospital, eu entendo que o primeiro passo é a restruturação do espaço hospitalar. É necessário ter uma ampliação de leitos para atender toda a região. A unidade hoje tem 67 leitos e é relativamente pequena pra atender toda a região. A demanda que nos foi feita pela direção é a implantação de serviços de nefrologia e serviços de alta complexidade. Estas demandas constarão em nosso relatório e, no que depender da Comissão de Saúde da Assembleia, iremos abraçar esta causa”, destacou Araújo.

O presidente da comissão informou que estão previstas ainda neste primeiro semestre cerca de quatro visitas também no interior do estado. “O quadro real da vistoria será visto de forma completa, para que possamos fazer um debate junto à sociedade, com o objetivo de melhorar a vida das pessoas e a infraestrutura da saúde pública do nosso estado”, explicou Paulo Araújo.

De acordo com o prefeito de Água Boa, Mauro Rosa “Maurão” (PSD), presidente há seis anos do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Araguaia, essa é a primeira vez que a Comissão de Saúde visita o Hospital Regional de Água Boa. “Pela primeira vez em seis anos, vejo uma comissão de deputados preocupados com a situação da saúde do nosso município. Isso nos deixa imensamente felizes em saber que existem pessoas de fato querendo contribuir e trazer as melhorias que tanto precisamos. O Vale do Araguaia agradece”, destacou Maurão.

De acordo com o secretário Gilberto Figueiredo, embora a instalação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) seja uma das principais demandas do hospital, a unidade ainda precisa se adequar às exigências do Ministério da Saúde. “Para ter UTI aqui, a unidade precisa preencher ao menos 17 requisitos. Ao menos nove deles, o Regional de Água Boa ainda não oferece e são complexos. Montar as salas e equipar é o mais fácil, contudo, a unidade precisa oferecer uma série de serviços que deem suporte ao serviço de UTI e o Centro de Hemodiálise”, explicou o secretário.

O Hospital Regional de Água Boa atende a população de 11 municípios que integram o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Araguaia (Cisma): Água Boa, Bom Jesus, Campinápolis, Canarana, Cocalinho, Gaúcha do Norte, Nova Nazaré, Novo Santo Antônio, Querência, Ribeirão Cascalheira e Serra Nova Dourada. Em 2018, foram 76.265 atendimentos, entre internações, cirurgias, consultas, exames laboratoriais, mamografias, raios-X, eletrocardiogramas, EOA e outros procedimentos.

Para a secretária-executiva do hospital, Salete Lauermann, o funcionamento da unidade é primordial para a população dessa região. “Realizamos em média 200 atendimentos por dia. Não paramos e atendemos toda demanda que é solicitada. Apesar de dificuldades, temos resultados”, disse Salete.

A Comissão de Saúde da Assembleia é formada pelos deputados Dr. Eugênio (PSB), Dr. Gimenez (PV), Dr. João José (MDB), Paulo Araújo (PP), presidente, e Lúdio Cabral (PT), vice-presidente.

Agenda – As próximas unidades a serem visitadas serão o Hospital Adauto Botelho, em Cuiabá, no dia 30 desse mês; o  Hospital Regional de Sinop no dia 3 de junho; o  Hospital Regional de Sorriso no dia 1º de julho e o Centro Estadual de Referência de Média e Alta Complexidades de Mato Grosso (Cermac), em Cuiabá, com data ainda a ser definida.

Além de Água Boa, já receberam a visita técnica da comissão, os hospitais regionais de Barra do Bugres, Cáceres, Rondonópolis e o metropolitano de Várzea Grande.