Deputados avaliam que doações a Bolsonaro são uma resposta da população

Picture of Lucas Perrone

Lucas Perrone

Deputados avaliam que doações a Bolsonaro são uma resposta da população

Compartilhe:

O deputado federal José Medeiros (PL) e o estadual Cláudio Ferreira (PTB), ambos nomes de destaque na direita mato-grossense, comentaram os mais de R$ 17 milhões arrecadados pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), frutos de uma campanha nacional entre os conservadores para custear multas sentenciadas pela Justiça de São Paulo contra o líder da direita.

Para Medeiros, a população deu mais recado muito claro, sobretudo ao Judiciário, que não aceitará perseguições e muito menos se intimidará, caso o poder público não respeite a livre manifestação do pensamento. O ex-presidente foi multado em mais de R$ 1 milhão por não usar máscara em aparições públicas durante a pandemia da COVID-19, uma decisão desproporcional, na visão do parlamentar. 

“Isso não é de hoje. Ainda dentro do mandato de Bolsonaro, era nítido já um movimento, eu diria, ideológico, dentro da magistratura, tendo como alvo vários políticos, jornalistas e pessoas de direita, inclusive a partir do STF. Com o fim do mandato do ex-presidente, está aumentando essa carga contra ele e as pessoas estão deixando claro que Bolsonaro encarou o sistema por nós e agora não será abandonado. Não adianta ignorar o povo”, pontuou Medeiros.

O clima de aparente perseguição vem tendo como principal efeito a união e até a expansão da base bolsonarista, também na análise de Cláudio Ferreira.

“Os números dos primeiros seis meses do governo petista são ruins. Temos um rombo de mais de R$ 42 bilhões nas contas públicas, transformaram 23 ministérios em 37, ou seja, incharam o Estado Brasileiro e não estão entregando eficiência. Mesmo com todo esse cardápio de péssimas decisões do atual governo, quem reiteradamente tem sido alvo de sucessivas críticas e de sucessivas condenações judiciais é Bolsonaro. Além da liderança já conhecida que o ex-presidente exerce, a população tende a sair em defesa quando observa o que considera uma injustiça contra alguém”, avaliou Ferreira.

Projetando os próximos pleitos eleitorais, Medeiros vê a direita com discurso reforçado e mais próxima do cidadão, em virtude de tudo que vem se desenhando.

“Já são mais de 180 dias e o PT só sabe falar em Bolsonaro e aumento de impostos. Estarão enfraquecidos em 2024 e ainda mais em 2026, haja vista que não terão nada para apresentar, porque não cumprirão suas promessas mirabolantes de picanha e cervejinha, com o adendo desse conluio absurdo contra Bolsonaro para lhe deixar inelegível sem motivo justificável”, acrescentou Medeiros.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também