Deputado sugere implantação de Central de Telemedicina 24h em Mato Grosso


Uma das propostas no enfrentamento à pandemia do coronavírus (Covid-19) é a implantação pelo governo de Mato Grosso de uma Central de Telemedicina 24 horas. O objetivo é oferecer atendimento à população, nos casos considerados mais leves, a partir de teleconsulta, teleorientação e telemonitoramento.

“O Ministério da Saúde nos informou que mais de 90% dos casos apresentarão sintomas leves, e que podem ser tratados em postos de saúde ou na própria residência, com a ajuda da telemedicina, o que inclusive vai ajudar muito na não propagação do vírus nos hospitais e clínicas médicas”, pontou o deputado estadual Dr. Gimenez (PV).

Durante a sessão desta quarta-feira (01), o parlamentar explicou que recentemente o Conselho Federal de Medicina (CFM) reconheceu a possibilidade e a eticidade na utilização deste mecanismo de atendimento, em caráter excepcional e enquanto durar a batalha no combate ao Covid-19, para poupar vidas.

“A iniciativa visa ainda proteger os profissionais de saúde, sobretudo os médicos, de se contaminarem durante os atendimentos que poderiam ter sido feitos remotamente, um exemplo é da Comissão Nacional de Saúde da China, que informou que mais de 1,7 mil profissionais da saúde foram infectados pelo vírus no ambiente de trabalho”, frisou o parlamentar.

Ele, que é do grupo de risco (68 anos e cardíaco), vem trabalhando desde o dia 23 de março, conforme orientação da Assembleia Legislativa, de casa (remotamente – online) para evitar qualquer tipo de contágio. “Neste momento, trabalhamos com prevenção, pois estamos no momento mais delicado da pandemia”.

Cadastro de trabalho voluntário – Outra indicação apresentada nesta semana pelo Dr. Gimenez diz respeito à abertura de inscrições para o trabalho voluntário de médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e estudantes destes cursos para auxiliar o Estado durante o enfrentamento ao coronavírus.

A proposição busca sanar o baixo número de profissionais da saúde que atuam hoje na saúde pública, também segue a mesma linha do Estado do Rio de Janeiro, onde o governo abriu cadastramento de voluntários e em poucos dias obteve cerca de 16 mil inscrições de profissionais interessados em contribuir, durante o momento caótico.

“Este é um momento caótico, em que todos estão se prontificando a ajudar como podem, essa proposta já vem sendo utilizada em outros estados e pode auxiliar Mato Grosso nesse momento, penso que toda ajuda é bem-vinda, mas alerto para que essas pessoas tenham a devida proteção para não se contaminarem”, disse o parlamentar.

Cenário estadual e nacional – Nesta terça-feira (31), o Governo Federal confirmou 5.717 casos de Covid-19 no Brasil e 201 óbitos oriundos da doença. Em Mato Grosso, há 25 casos confirmados da Covid-19: Cuiabá (18), Rondonópolis (4), Nova Monte Verde (1) e Várzea Grande (2). Apenas oito estão hospitalizados. Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais.

Outras informações na Central da Saúde do Estado: 0800-647-1223, das 7h às 19h.