Deputado Nininho indica ao Governo do Estado a contratação de médicos formados no exterior para atender a saúde pública

“Neste momento precisamos salvar vidas, os médicos brasileiros formados no exterior que comprovadamente demonstram aptidão e competência poderão contribuir com a população”, enfatizou o deputado Nininho.


Na sessão matutina desta quarta-feira (08), o deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), Nininho, defendeu por meio de indicação ao Governo do Estado a contratação de médicos formados no exterior para atender as unidades de saúde pública do estado. Durante sua fala o parlamentar citou o exemplo do Estado de Sergipe, que por meio de uma ação conjunta do Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho e do Ministério Público do Estado permitiu a Justiça conceder liminar para contratação de médicos formados em instituições de ensino estrangeiras, que ainda não passaram pelo exame Revalida, para atuar na assistência a pacientes diagnosticados com a Covid-19.

De acordo com o texto da indicação, é de conhecimento da população que os médicos formados no exterior aguardam o exame Revalida desde o ano de 2017. “Neste momento o estado de Mato Grosso passa por uma situação crítica com o aumento da contaminação, precisamos de medidas austeras para resolver o problema, a contratação temporária é uma saída”, justificou Nininho.

Nininho disse que teve uma conversa com o governador Mauro Mendes sobre a possibilidade de aplicar em Mato Grosso a experiência do estado sergipano, e disse acreditar que esta seja a maneira eficaz para atender e tranquilizar a população. “O governador me informou que Mato Grosso conta com mais 50 leitos de UTI devidamente instalados, sendo 20 no Hospital Santa Casa Estadual e 30 no Hospital Metropolitano, nesta quarta-feira cinco a 10 leitos serão ativados na Santa Casa, o restante por falta de recursos humanos não será possível liberar, talvez a contratação dos médicos enquanto perdurar a pandemia seja a solução para atender a baixada cuiabana e se estender aos municípios polos de saúde”, ratificou o deputado.