Deputado federal Dr. Leonardo defende que pecuaristas sejam mais ouvidos pelo Governo

O deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) afirma que a atividade agropecuária não recebe o devido reconhecimento do Poder Público comparado ao quanto o setor contribui para o Brasil, especialmente no caso de Mato Grosso. A afirmação foi dada na sede da Associação dos Criadores de Mato Grosso (ACRIMAT), em Cuiabá, onde o parlamentar compareceu a um evento para ouvir a categoria e apresentar seu trabalho em Brasília. 

“Mato Grosso contribuiu com a riqueza do Brasil. Só a agropecuária é responsável por 25% do PIB brasileiro, e essa é nossa expertise. Precisamos desse reconhecimento. E o que é esse reconhecimento? É o setor ser ouvido, que suas demandas sejam atendidas para gerar ainda mais emprego e oportunidades. O setor pecuarista foi abandonado, o poder público tem sido omisso”, disse Dr. Leonardo.

O deputado se comprometeu a ser um porta-voz dos criadores no Congresso Nacional. A busca por investimentos em logística é uma das frentes de trabalho. Segundo Dr. Leonardo, é necessário um grande investimento em logística e pesquisa para o país dar um salto na competitividade e, dessa forma, gerar mais emprego e renda.

“Imagina Mato Grosso, maior produtor de carne, milho, soja, com números de safra recorde, de dar inveja aos países concorrentes, mas que perde na logística. A parte da porteira para fora são com as piores estradas, sem transporte intermodal, somente o rodoviário. Estamos trabalhando, com toda bancada, junto ao ministro Tarcísio, para trazer ferrovia e hidrovia para Mato Grosso, porque há uma necessidade de investimento logístico aqui”, afirmou Dr. Leonardo.

O deputado também apresentou o Projeto de Lei 1792/19 que amplia para 2025 o prazo para ratificação dos registros imobiliários referentes aos imóveis rurais com origem em títulos de alienação ou de concessão de terras devolutas expedidos pelos estados em faixa de fronteira. O PL foi definido como prioridade pela Confederação da Agricultura Pecuária do Brasil (CNA).

Outra frente de atuação tem sido a cobrança sistemática, junto de toda bancada de Mato Grosso, por recursos do Fundo de Exportação (FEX), para evitar o aumento de impostos sobre o setor. O parlamentar já fez requerimentos solicitando a votação da regulamentação da Lei Kandir nesse aspecto.