Denise comemora 39 anos com ações do Governo do Estado em infraestrutura, logística, educação e saneamento

Município foi beneficiado com restauração de 53,14 km da MT 343; passa a ser atendido por nova empresa de transporte coletivo de passageiros; oito poços artesianos profundos estão em perfuração nas zonas urbana e rural; e está fase de licitação a construção de quadra esportiva em escola

Foto por: Divulgação

O município de Denise, com 9.544 habitantes e distante 210 quilômetros de Cuiabá, comemora 39 anos de emancipação administrativa nesta quinta-feira, 6 de maio, com ações do Governo do Estado em infraestrutura, logística, educação e saneamento. Denise é a maior produtora de cana-de-açúcar de Mato Grosso.

Foram restaurados 53,14 quilômetros da MT-343, que interliga o município a Arenápolis, no sentido norte, e ao distrito de Assari, em Barra do Bugres, no sentido sul, cujos investimentos somaram R$ 9,13 milhões.

A cidade foi beneficiada com a manutenção de rodovias estaduais, por meio de convênio entre Governo do Estado e consórcios intermunicipais, envolvendo, além de Denise, 11 outros municípios. Além disso, passou a ser atendida, na categoria básica, por uma nova empresa de transporte coletivo intermunicipal de passageiros, Viação Juína, responsável pelos polos de Aripuanã, Campo Novo do Parecis, Diamantino, Juína e Tangará da Serra, além de outras 16 cidades.




Por meio de convênio com Prefeitura, está em andamento a perfuração de oito poços artesianos profundos tanto na zona urbana quanto rural do município. Os investimentos somam R$ 480 mil.

Por meio da Secretaria de Estado de Educação, está em processo de licitação, a construção da quadra esportiva na Escola Estadual Sagrado Coração de Jesus, localizada no centro do município.

Saúde e repasses

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) repassou ao município 800 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 34.631 comprimidos, entre azitromicina (4.258), ivermectina (3.406) e dipirona (26.967), também distribuído em gotas, com 662 frascos.

Entre 2020 e 2021, o Governo do Estado repassou R$ 8,143 milhões aos cofres municipais em ICMS, IPVA e Fethab; R$ 609,09  mil em assistência social, transporte escolar e emendas parlamentares entre 2019 e 2020; e R$ 976,63 mil em fundos de saúde entre 2019, 2020 e 2021.

Economia

O setor agropecuário, com R$ 394,4 milhões, respondeu em 2018, segundo o IBGE, por 72,7% do Produto Interno Bruto (PIB) municipal de R$ 542,02 milhões. Serviços (R$ 58,79 milhões), administração pública (R$ 53,95 milhões), indústria (R$ 18,8 milhões) e impostos (R$ 16,048 milhões) fecham a soma. O PIB per capita é R$ 57.803,21.

O carro-chefe é a cana-de-açúcar, cujas 4,25 milhões de toneladas produzidas em 2019, segundo o IBGE, coloca o município como o 12º maior produtor nacional e primeiro estadual.

O município produz ainda, em menor escala, soja (10,15 mil toneladas), milho (6,42 mil), banana, batata-doce, borracha, coco-da-baía, limão, mandioca e melancia.

A pecuária é composta por um rebanho bovino de 81,59 mil cabeças, das quais 1.326 vacas ordenhadas, com 2,23 milhões de litros de leite; rebanho galináceo com 9,1 mil cabeças, das quais 5.625 galinhas, com 30 mil dúzias de ovos; além de 1.452 ovinos, 1.116 suínos (185 matrizes), 1.050 equinos e uma produção de 54,5 toneladas de peixe em cativeiro.

História

Os pioneiros chegaram em 1924, para explorar o látex das seringueiras, armazenado, transportado até Barra do Bugres e embarcado para Corumbá, antes de ser exportado. Na década de década de 1940, passaram a explorar também a Ipecacuanha (poaia) e o garimpo.

O nome Denise foi dado à gleba, o primeiro núcleo do atual município, em homenagem à filha de um dos colonizadores. É elevado a distrito em 1976, subordinado a Barra do Bugres e a município em 06 de maio de 1982.

Mesmo situada na vizinha Barra do Bugres, a instalação da usina de álcool em 1981 refletiu diretamente em Denise, por beneficiar sua produção de  mais de quatro milhões de toneladas de cana-de-açúcar.