Demasia de palavras, pobreza de ações

Aritmética da destruição

O mundo fatiga-se com demasia de palavras e pobreza de ações eficazes, atos que, de forma efetiva, sirvam de modelo para a concretização de um espírito de concórdia, de Boa Vontade, que verdadeiramente transforme o indivíduo de dentro para fora, algo que não se consegue por decreto.

É evidente que esse trabalho espiritual e humano de iluminação das criaturas deve ser acompanhado por acertadas medidas políticas, econômicas e sociais; Instrução, Educação e Reeducação bafejadas pela indispensável Espiritualidade Ecumênica.

Isto é, uma perfeita sintonia com as Dimensões Superiores da Humanidade Celeste, até agora invisíveis aos nossos olhos materiais. No entanto, os “mortos” continuam vivos. E aí estão a nos influenciar desde que o mundo é mundo.




José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor. 

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com