Demanda mundial em alta dá sustentação ao farelo de soja

unidade tecnológica do pró-leite é implantada em campo verde

A alta demanda pelo grão, principalmente da China, e o atraso do plantio nos Estados Unidos, devido às más condições climáticas, pontualmente deram sustentação às cotações da soja no mercado interno. Entretanto, a produção recorde na safra atual limita a força do mercado e mantém os preços do produto abaixo do registrado no ano anterior.

Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, a tonelada do farelo está cotada, em média, em R$1.109,56, sem o frete. Na comparação com abril último, houve alta de 3,6%. Contudo, frente ao mesmo período do ano passado os preços caíram 14,0%. Em curto e médio prazos o período de entressafra norte-americana e a demanda mundial em alta podem pontualmente dar sustentação ao mercado. Outro ponto que vale ressaltar é o câmbio e o reflexo sobre as cotações do mercado da soja.