David Luiz avalia falta de Messi e vibra com volta de Neymar: “Dá confiança”


Com ou sem Messi, o zagueiro David Luiz sabe que vai encontrar na próxima quinta-feira, em Buenos Aires, a rivalidade aflorada no confronto diante da Argentina, pelas eliminatórias da Copa de 2018. Se a principal estrela dos rivais estará fora, nomes como Tevez e Di María, companheiro do defensor no Paris Saint-Germain, estarão em campo. Por outro lado, o Brasil conta com a volta de um nome de peso: o atacante Neymar. E David sabe muito bem que esse retorno poderá fazer a diferença na terceira rodada da competição.

– É sempre muito importante contar com o Neymar. Além do poder de decisão, contar com a presença dele dentro do grupo é fundamental. É uma pessoa que agrega em todos os sentidos e ter o retorno dele dá uma confiança ainda maior dentro e fora de campo.

E a ausência de Messi? Pode ajudar a Seleção? Para David Luiz, a Argentina tem outros nomes de peso que podem fazer a diferença.

– Estão sem o melhor do mundo, mas não deixam de ter jogadores de nível que também podem fazer a diferença. Assim como nós temos também.

Se dentro de campo David Luiz aguarda rivalidade sadia, fora dele, o defensor tem amizade com alguns rivais da próxima quinta-feira. Lavezzi, Pastore e Di María são companheiros do zagueiro no Paris Saint-Germain. Apesar de o clássico ter entrado nas rodas de bate-papo, os companheiros de clube não fizeram nenhuma aposta para o clássico sul-americano.

– A conversa sobre o jogo é inevitável. Jogar pela Seleção é sempre motivo de orgulho e disputar uma partida desse porte faz com que a ansiedade entre nós se torne maior. Mas é tudo muito saudável. Não apostamos nada. Até porque, um jogo desse porte não precisa disso. A motivação em ganhar um dos maiores clássicos do futebol mundial tanto para nós brasileiros como para os argentinos é muito grande e não precisa de nenhuma motivação extra.

Para David Luiz, a Seleção iniciou uma boa sequência diante da Venezuela (vitória por 3 a 1, em Fortaleza, no mês passado), mas um triunfo diante da Argentina pode ajudar.

– Trata-se de um jogo de muita rivalidade e é claro que um bom resultado pode fazer com que a gente mantenha o embalo, já iniciado desde a última vitória nas eliminatórias. Mesmo atuando em Buenos Aires, temos totais condições de fazer uma grande partida.

No jogo diante do Peru, David Luiz viverá dias de reencontro. Foi em Salvador que o zagueiro deu os seus primeiros passos como jogador profissional. Atuando pelo Vitória, ele chamou a atuação do Benfica e acabou saindo para atuar no futebol europeu. As recordações da cidade são as melhores possíveis.

– Quando eu volto a Salvador, a expectativa é sempre grande, pois foi lá que eu dei os meus primeiros passos profissionalmente. O carinho do povo brasileiro tem sido enorme e, em Salvador, a gente espera ser recebido novamente de braços abertos.

E a boa fase de David Luiz promete animar ainda mais a Seleção. Pelo Paris Saint-Germain, antes da derrota da semana passada por 1 a 0 para o Real Madrid, pela Liga dos Campeões, com o zagueiro em campo, o PSG havia perdido pela última vez em abril de 2015. O tropeço foi para o Barcelona (2 a 0), também pela Champions. De lá para cá, os franceses mantiveram a invencibilidade de 16 partidas e ainda não haviam sido derrotada na atual temporada.

– Estou muito feliz com o nosso atual momento. Infelizmente, numa partida em que dominamos os 90 minutos, fomos injustiçados com a derrota. Foi a nossa única derrota na temporada. Espero que a gente mantenha esse ritmo e consiga transformar na prática a nossa superioridade – disse o jogador, em relação ao PSG.