Custo de vida para famílias de baixa renda cai 0,08%

diário oficial da união publica decreto com o novo salário mínimo de r$ 937

A inflação parece começar a dar trégua para as famílias de renda mais baixa no Brasil. Segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV), o custo de vida para esses brasileiros recuou 0,08% frente a agosto.

O número faz parte doÍndice de Preços ao Consumidor – Clase 1(IPC-C1), que mede a inflação para as famílias com renda entre 1 e 2,5 salários mínimos. Com o resultado do mês, o indicador acumula alta de 5,77% no ano.

Segundo a FGV, o grupo Alimentação deu a maior contribuição para o resultado do mês ao passar de uma alta de 0,39% em agosto para uma queda de 0,52% em setembro.

A FGV destacou cinco itens como os que mais apresentaram recuo de preços no mês: leite tipo longa vida (-8,74%), batata-inglesa (-21,62%), banana-prata (-8,92%), feijão carioca (-5,02%) e gasolina (-1,36%).

Produtos mais baratos

Outros resultados favoráveis vieram de Saúde e Cuidados Pessoais (que passou de 0,39% para 0,06%), Transportes (0,20% para -0,11%), Despesas Diversas (-0,04% para -0,41%) e Educação, Leitura e Recreação (0,27% para 0,21%).