Criança de 3 anos consegue sobreviver a ataque do pai, após este matar quase toda a família

À Polícia, o assassino disse que poupou a menina porque esta fazia ele reconhecer a si mesmo

Austin Smith, que assassinou sua esposa e mais duas filhas no Arizona, EUA (Foto: Reprodução/Maricopa County Jail)



Um rapaz de 30 anos, morador do estado do Arizona, nos Estados Unidos, é suspeito de matar duas filhas crianças e a esposa, de 29 anos. O ataque aconteceria após o assassino, Austin Smith, acreditar que a mulher, Dasia Patterson, estava o traindo com Ron Freeman, de 46, que também acabou sendo morto por ele. 

A úncia sobrevivente da chacina foi a filha mais nova do casal, de três anos. Assustada diante do comportamento violento do pai, a caçula escondeu-se debaixo da cama e não foi encontrada por Austin. 

De acordo com o canal Fox 6, a Polícia acredita que a filha mais velha, Mayan Smith, de apenas sete anos, tenha sido morta espancada, porque ela estava chorando, assustada com os disparos de arma efetuados contra a mãe. A outra menina morta na chacina foi Nasha Smith, de cinco anos. O crime aconteceu na última quinta-feira (11).

Filha mais velha do casal, Mayan Smith (Foto: Reprodução/ABC News)

Nasha Smith, filha do meio de Austin e Dasia Patterson (Foto: Reprodução/ABC News)

Mãe das crianças e esposa do assasssino (Foto: Reprodução/ABC News)

Encontrada debaixo da cama pelas autoridades locais, a pequena sobrevivente foi quem denunciou o pai, o qual, após matar praticamente toda sua família, dirigiu até a casa do suposto amante de sua esposa, e também o assassinou a tiros. A vítima, Ron Freeman, deixou oito filhos, segundo informações da GoFundMe, plataforma de crowdfunding que auxiliou familiares a arrecadarem dinheiro para os funerais. Antes de morrer, Dasia Patterson teria negado a traição com o rapaz.

Apesar de aparentemente a menina de três anos ter sobrevivido por ter conseguido se esconder do pai, de acordo com a CNN, Austin disse que poupou a criança, porque esta fazia ele reconhecer a si mesmo, enquanto que as outras duas meninas o lembravam a mãe.

À impresa local, familiares disseram que vão se responsabilizar pela pequena sobrevivente, e fazer de tudo para que essas três perdas em sua vida sejam compensadas de alguma forma.