Corredor mata leão da montanha e conta como gatos o ajudaram a salvar a própria vida

Corredor mata leão da montanha e conta como gatos o ajudaram a salvar a própria vida
Colorado Parks and Wildlife

Um corredor viveu momentos difíceis no início do mês de fevereiro, enquanto corria pelas montanhas de Fort Collins, no Colorado, Estados Unidos. Isto porque, durante o percurso – que fazia sozinho – foi surpreendido por um leão da montanha que o atacou.

“Estava subindo em direção ao meu rosto, então eu joguei minhas mãos para me proteger. Então ele agarrou meu pulso e a partir daí começou a arranhar minha face e pescoço. O tipo de reação ao meu medo se transformou em uma resposta mais agressiva ”, disse Travis Kauffman, de 31 anos, que apesar do enorme medo teve uma atitude corajosa. Enquanto o animal estava com os dentes em seu pulso e rangendo, pressionando os ligamentos e tendões, o jovem corredor montou em cima do leão e usou um dos joelhos para prender as patas traseiras.

Em cima do bicho e com o pulso na mandíbula do bicho feroz, Kauffman tentou esfaquear o leão na garganta com pedaços de pau e atingir sua cabeça com grandes pedras que estavam ao redor, mas não teve sucesso. Desesperado, o corredor mudou de tática e pisou no pescoço do animal, sufocando-o em poucos minutos. Só então o animal feroz soltou seu pulso e morreu.

Em entrevista coletiva, Travis Kauffman contou que as manobras realizadas para se livrar do animal foram resultado da convivência com seus gatos, que ele adotou há seis meses. Durante as brincadeiras com os bichinhos de estimação, Travis percebeu que eles sempre ficavam de costas para o dono e “enlouqueciam” com as próprias patas traseiras. A experiência fez com que o corredor vencesse na luta pela sobrevivência contra o leão da montanha.

Durante a batalha, Travis teve medo que outros animais se juntassem ao ataque, principalmente a mãe do felino. Por isso, depois de matar o animal, o homem correu vários quilômetros até um ponto em que se sentisse seguro. Ele encontrou pessoas no caminho que o levaram ao hospital.

Na entrevista coletiva Kauffman orientou outros corredores a não escutarem música durante trilhas, pois se ele estivesse com fones no ouvido não teria ouvido as árvores se moverem atrás dele, indicando a chegada do leão da montanha.

O homem corajoso garantiu que retornará à trilha de Fort Collins para correr, mas levará um amigo como companhia.


(Foto: Colorado Parks and Wildlife)


(Foto: Colorado Parks and Wildlife)


(Foto: Instagram / Colorado Parks and Wildlife)