Construído com dinheiro recuperado da corrupção, novo Cridac atenderá 4 mil pacientes por mês

Novo Cridac atenderá 4 mil pacientes por mês



Acompanhado com um grupo de 10 médicos, o governador Pedro Taques (PSDB) e também candidato à reeleição, fez uma visita ao novo Centro de Reabilitação Dom Aquino Corrêa (Cridac) que está na reta final de conclusão da obra.
O antigo prédio, que funciona em frente ao estádio Dutrinha, foi construído em 1976 e nunca recebeu uma reforma de qualidade, atendendo as necessidades dos profissionais da saúde e dos pacientes.

A gestão do governador Pedro Taques resolveu colocar em prática o que há 30 anos ficou no discurso: a retomada das obras paradas do Hospital Central, um monumento da ineficiência pública e da corrupção.

Com a Associação dos Amigos do Hospital Central – formado por um grupo de empresários – e dinheiro da corrupção recuperados pelo Governo de Mato Grosso junto ao Ministério Público Estadual em R$ 12 milhões, foram aplicados nos 4 mil m² do novo Cridac.

A previsão é que em outubro seja feita a mudança para a nova estrutura que atenderá mais de quatro mil pessoas por mês.

“Esse prédio está parado há 30 anos desde o governo Júlio Campos, nenhum governador conseguiu dar início a essa obra, mas nós iniciamos e terminamos”.

“Na outra parte do prédio, instalaremos o Cermac (Centro Estadual de Referência em Média e Alta Complexidade) e o Ceope (Centro Estadual de Odontologia para Pacientes Especiais) que são centros de referências do nosso estado”, disse o governador.

A diretora do Cridac, Flávia Tortorelli, disse que com a nova estrutura será essencial para colocar novos recursos terapêuticos aos pacientes, como as duas piscinas aquecidas que foram construídas no novo centro de reabilitação, uma para pacientes com problemas neurológicos e outros com problemas motores.

“Estamos há quase 10 anos perdendo a capacidade operacional pelo espaço que não está suficiente para atender com recursos terapêuticos, como faremos com a hidroterapia nas duas piscinas. Esse novo espaço será importante e atenderá as necessidades dos nossos profissionais e pacientes”, avaliou.

Médico aposentado pelo Estado, o ortopedista Delcides Silveira Guimarães trabalhou cerca de 15 anos no Cridac e ficou impressionado com o ambiente de trabalho e o espaço físico. “É uma maravilha, será uma mudança radical. Com equipamentos e pessoal bem treinado será um grande avanço para a saúde do Estado”.

Ações na saúde – Entre as ações do governo Pedro Taques para a saúde constam a instalação de 204 leitos de UTIs, os 22,5 milhões a mais repassados aos filantrópicos, a revogação da lei que cortava em 50% os recursos para a atenção básica dos municípios e a construção do novo Pronto-Socorro de Cuiabá.

Além disso, a Caravana da Transformação realizou quase 70 mil cirurgias oftalmológicas. No novo Plano de Governo, o tucano coloca a saúde como área de ação prioritária para o segundo mandato.