Construção da segunda etapa do Residencial Celina Bezerra avança

Construção da segunda etapa do Residencial Celina Bezerra avança
Diego Utida

Com o objetivo de acompanhar a execução das obras de novas moradias para reduzir o déficit habitacional na cidade, o prefeito Zé Carlos do Pátio, acompanhado do secretário municipal de Habitação, Paulo José, vitoriou o andamento da construção de 1440 apartamentos da segunda etapa do Residencial Celina Bezerra, localizado ao lado do Grande Conquista, cerca de dois quilômetros após o Parque de Exposições Vilmar Peres de Farias.

Pátio gostou do que viu. O residencial vem sendo construído em blocos verticais de quatro andares, com quatro apartamentos por andar. Ao todo, cerca de 100 trabalhadores estão envolvidos na execução das obras da segunda etapa do residencial.

Diego Utida

“É uma grande satisfação ver que, mesmo com o período chuvoso, a construção está avançando em ritmo acelerado.  Para se ter uma ideia, estão sendo executados cinco torres por mês, o que totaliza 95 apartamentos mensalmente”, destacou o prefeito, acrescentando que o município vem trabalhando para garantir um política habitacional para atender as famílias que precisam da moradia.

Maior conjunto habitacional previsto para Rondonópolis, o projeto do “Celina Bezerra” é financiado pelo Banco do Brasil. Os beneficiados serão enquadrados pelo “Programa Minha Casa, Minha Vida – Faixa 01”. Os apartamentos têm dois dormitórios, sala, cozinha e área de serviços, além de infraestrutura completa.

A construção da segunda etapa do Celina Bezerra iniciou, em 2013, com a Construtora Aurora, que a abandonou ainda no estágio inicial, em 2014. A empresa alegou dificuldades financeiras para tocar a obra.

Retomada, em setembro de 2018, após uma intensa articulação da prefeitura de Rondonópolis, por meio da secretaria municipal de Habitação, junto ao Banco do Brasil, a construção dos apartamentos, pela empresa Eldorado Engenharia, agora, estão bem adiantadas.

“Estamos com um efetivo muito bom dentro da obra, com os prédios sendo executados com muita eficiência, com os equipamentos trabalhando na infraestrutura, fazendo a terraplanagem. Estamos entregando cinco prédios por mês. Assim podemos, para atender as famílias beneficiadas, que estão ansiosas por entrar nas suas moradias, cumprir o cronograma que estabelecemos de ir entregando os blocos de apartamentos por fases”, informou o engenheiro responsável pela obra, Gilmar Junior.

Ao todo são 2.592 apartamentos previstos na primeira e segunda etapas do Residencial Celina Bezerra. Nas duas etapas são R$ 100 milhões investidos.

Segundo o secretário Paulo José, a primeira etapa do Residencial, em torno de 1152 apartamentos, está com as obras, tocadas pela construtora Ávida, mais adiantadas, já com boa parte da infraestrutura pronta e muitas unidades na fase de acabamento.

“Estamos na tratativa com o banco e a construtora para que até o final do ano possamos terminar 800 apartamentos, com o intuito de até o final deste ano entregar em torno de 1.100 nas duas etapas”, revelou o secretário, destacando que as famílias contempladas irão morar com dignidade em um condomínio com toda a infraestrutura, “pagando, por isso, apenas R$ 35 por mês”.