Conselho de Ética suspende Wallace por cinco anos, e CBV é desligada do Comitê Olímpico Brasileiro

R7

R7

Gaspar Nóbrega/COB

Conselho de Ética suspende Wallace por cinco anos, e CBV é desligada do Comitê Olímpico Brasileiro

Nesta terça-feira (2), o Conselho de Ética do Cômite Olímpico Brasileiro (CECOB) emitiu uma decisão sobre o caso do jogador de vôlei Wallace Souza, oposto do Cruzeiro.

Em nota, o CECOB declarou que a suspensão do jogador aumentou de 90 dias para cinco anos, e que a CBV  (Confederação Brasileira de Vôlei) também está suspensa, mas por ‘somente’ seis meses dos sistemas do COB (Comitê Olímpico Brasileiro).

O COB (Cômite Olímpico Brasileiro) também suspendeu todo e qualquer repasse financeiro à Condeferação, além do auxílio material, a concessão de espaços físicos, material humano, auxílio tecnológico ou de know how.

O Ministério dos Esportes foi oficiado pelo Cômite e comunicado da suspensão de “todo e qualquer vínculo entre a CBV e o COB — e por via de consequência do movimento olímpico, por idêntico prazo, para fins de cancelamento de todo e qualquer financiamento ou ajuda material à Confederação. As decisões foram anunciadas pelo próprio COB e o comunicado oficial, publicado no site do Cômite.

O Banco do Brasil — maior patrocinador do vôlei brasileiro — e demais oraganizações, públicas e/ou privadas, foram comunicadas da suspensão de seis meses da CBV. O intuito do ofício é que essas instituições cancelem todo relacionamento patrimonial ou não patrimonial que possuem com a CBV e que tenha por pressuposto a participação da entidade no sistema Olímpico. O TCU (Tribunal de Contas da União) também será comunicado da decisão de suspensão.

Assim como Wallace, Radamés Lattari Filho, presidente em exercício da CBV, também recebeu uma suspensão, porém de ‘apenas’ um ano. Lattari não poderá exercer o cargo na Confederação, ou quaisquer outro vinculado — direta ou indiretamente — ao Comitê Olímpico do Brasil por idêntico prazo.

Dentre outras recomendações, o Conselho de Ética garantiu que o COI (Cômite Olímpico Internacional) será comunicado das decisões e terá explicações detalhadas das motivações e fundamentos do COB. O Cômite Internacional também será informado da suspensão de Wallace e Radamés, para que sejam cumpridam as punições em todo e qualquer evento referente ao voleibol nacional e internacional pelos prazos determinados.

A primeira suspensão

O Cruzeiro venceu o Minas por 3 sets a 0 na final da Superliga no último domingo (30), em São José dos Campos, e conquistou o oitavo título do clube na competição. Com a vitória, a equipe se isolou na lista de maiores campeões e manteve sua dinastia. Nos últimos dez anos, o time faturou sete títulos da liga.

Wallace começou no banco e foi utilizado em momentos pontuais para ajudar a equipe. O oposto do Cruzeiro só pôde jogar após conseguir uma liminar que anulou a suspensão sofrida por ele por incitar a violência contra o presidente Lula (PT).

A decisão foi sancionada pelo Conselho de Ética do Comitê Olímpico do Brasil (CECOB), que havia punido o atleta por ‘somente’ 90 dias. Wallace não poderia participar de qualquer atividade relacionada ao COB, o que incluiria a disputa de competições nacionais.

+ Acessados

Veja Também