Concessionária finaliza recuperação emergencial da BR-163

| guiratinga | prefeitura amplia distribuição de água no distrito do alcantilado

A Rota do Oeste, responsável pelas melhorias e duplicação da BR-163 em Mato Grosso, concluiu mais um passo na transformação da rodovia com a entrega da recuperação de 125 quilômetros do pavimento entre Rondonópolis e a divisa com o Mato Grosso do Sul, no km 0. Este é o segundo segmento totalmente restaurado. O primeiro trecho na Rodovia dos Imigrantes, com 28 quilômetros, foi entregue em dezembro do ano passado. Já no segmento norte da BR-163, entre o trevo do Posto Gil, em Diamantino, até Sinop, também passa por recuperação e deve ser concluído ainda este mês.

Os trabalhos foram iniciados em julho de 2014 e finalizados nesta semana, com a conclusão da pintura de sinalização horizontal na rodovia. Foram mais de quatro mil m³ de asfalto a quente e 1,7 milhão de m² de micropavimento com polímero aplicados ao longo da restauração. Nestes trabalhos, a Odebrecht Infraestrutura, responsável pela execução das obras, envolveu mais de 20 profissionais diretos ou indiretos, além de diversos equipamentos destinados exclusivamente à essa frente de trabalho.

“Com estas melhorias, conseguimos reparar com qualidade o pavimento existente, bem como a correção dos desníveis entre faixas, e irregularidades no revestimento asfáltico”, destacou Danilo Ribeiro, diretor de Contrato da Odebrecht Infraestrutura.

Além da recuperação, a Concessionária também revitalizou toda a sinalização do trecho sul. A equipe de conservação da Rota do Oeste instalou na região mais de 700 placas ao longo da rodovia e 141 ao longo das vias marginais. Mais segura, agora a BR-163 no sul do Estado conta com mais de 7 mil metros de defensas metálicas, 93 bueiros limpos e desobstruídos, além da recuperação no sistema de drenagem da rodovia, que evitam represamento de água da chuva na rodovia.

Com a conclusão deste trabalho, a Rota do Oeste intensifica a frente de duplicação no trecho sul. Os primeiros 22,7 quilômetros, entre Rondonópolis e o terminal de Cargas da ALL, estão previsto para serem entregues no início de abril.

Perímetro Urbano

A travessia urbana de Rondonópolis também ganhou cuidados com a restauração de cinco quilômetros das vias marginais às margens da BR-163 no município. Foram 70 mil m² de microrrevestimento apenas nesta área, além da recuperação emergencial no pavimento.

A partir de agora, a Rota do Oeste, assim como na Rodovia dos Imigrantes, faz em todo o trecho sul o trabalho contínuo de monitoramento e recuperação com operação tapa buracos.

Próximos Passos

A recuperação emergencial do pavimento na região sul é apenas o primeiro passo de um trabalho mais detalhista no segmento de estrada já existente da BR-163. Com a entrega da pista duplicada nos 22,7 quilômetros entre Rondonópolis e o Terminal Intermodal de Cargas da ALL, o desafio agora é transpor o fluxo de veículos para a nova estrada, com o objetivo de realizar uma recuperação mais profunda na pista antiga.

Neste aspecto, a Rota do Oeste realizará um estudo minucioso de todo o trecho, determinando a solução mais adequada para a recuperação profunda em cada ponto da pista, garantindo maior durabilidade tanto na pista em construção, quanto na estrada já existente.

“A meta da Concessionária é trazer para Mato Grosso o padrão de qualidade das concessões administradas pela organização em todo o país, garantindo o conforto e a segurança dos usuários que trafegam pelo trecho”, comentou o diretor da Rota do Oeste, Paulo Meira Lins.

Sobre a Rota do Oeste

A Rota do Oeste, empresa da Odebrecht TransPort, é responsável pela duplicação, recuperação, conservação, manutenção e implantação de melhorias da BR-163, bem como a oferta de serviços de atendimento ao usuário, entre os municípios Itiquira (MT) e Sinop (MT), um trecho com extensão de 850,9 quilômetros.

Durante os 30 anos de concessão, a BR–163 receberá investimentos de R$ 5,5 bilhões. Nos cinco primeiros anos, quando serão investidos R$ 2,8 bilhões, será realizada a duplicação de um trecho de 453,6 km entre a divisa com Mato Grosso do Sul até Rondonópolis, de Posto Gil a Sinop, além da Rodovia dos Imigrantes. As demais extensões já estão duplicadas ou terão as obras executadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).