Conab projeta produção de carne de frango em 16 milhões de toneladas em 2024, novo recorde na série histórica

Conab

Conab

Conab projeta produção de carne de frango em 16 milhões de toneladas em 2024, novo recorde na série histórica

As projeções de produção de carne de frango em 2024 apontam para um volume em torno de 16 milhões de toneladas. O resultado, caso confirmado, é um novo recorde para a série histórica, ultrapassando as 15,44 milhões de toneladas que deverão ser produzidas neste ano. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (19), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), durante o evento Perspectivas para a Agropecuária na Safra 2023/24. O bom desempenho esperado influencia na expectativa da produção dos três principais tipos de carnes no país, estimada em 30,85 milhões de toneladas no próximo ano.

“Mais uma vez temos a expectativa de um novo recorde na produção total de carnes no país, considerando bovinos, aves e suínos. A soma da redução do insumos de produção, como o milho, e a ampliação da oferta de proteínas no país consolida a tendência de queda do preço da carne para os consumidores”, reforça o presidente da Conab, Edegar Pretto.

A boa produção possibilita um aumento nas exportações sem que a disponibilidade do produto no mercado interno seja afetada. De acordo com o as estimativas da Conab, os embarques da carne de frango podem chegar a 5,25 milhões de toneladas no próximo ano, alta de 3,6% em relação ao volume projetado em 2023. Já a disponibilidade interna deve passar de 10,37 milhões de toneladas para 10,78 milhões de toneladas, incremento de 3,9%.

“A demanda para a carne de frango está aquecida. Esta é a proteína mais acessível ao consumidor e com um ciclo de produção curto, o que permite respostas rápidas de acordo com o comportamento do mercado. Aliado a isso, a ocorrência de Influenza Aviária em importantes países produtores no mundo tem favorecido o Brasil, onde até agora não se constatou a contaminação em granjas comerciais – o que amplia a procura pelo produto brasileiro”, pondera o gerente de Fibras e Alimentos Básicos da Conab, Gabriel Rabello.

Estimativa de produção recorde também para carne suína, saindo de 5,34 milhões de toneladas previstas neste ano para 5,5 milhões de toneladas em 2024. Com isso o panorama é semelhante ao encontrado para o setor de aves, com alta de 2,1% nas exportações, sendo estimadas em 1,24 milhão de toneladas, bem como incremento de 4,8% na quantidade ofertada no mercado doméstico, projetada em 4,34 milhões de toneladas do produto.

Já para a carne bovina, é esperado um cenário de estabilidade de produção e oferta. “Em 2024 há sinalização de início de reversão do processo do ciclo pecuário. Com a tendência de diminuição do ritmo de abate de fêmeas no ano que vem, espera-se que haja estabilidade na produção de carne, seguida de provável queda nos anos seguintes”, pondera Rabello.

Outras informações sobre o panorama de mercado para carnes bovinas, suínas e aves em 2024 estão disponíveis na publicação da Perspectivas para a Agropecuária na Safra 2023/24. O documento também traz a projeção para a produção de arroz, feijão, milho, soja e algodão. 

+ Acessados

Veja Também