Complexos vitamínicos: Nutróloga e endocrinologista Bruna Manes comenta sobre os riscos da nova onda da internet

Especialista orienta que fórmulas prontas não são recomendadas para todos; Indicação é fazer exames e identificar carências em cada organismo

Arquivo Pessoal

Os complexos vitamínicos viraram febre entre influenciadores digitais, artistas e celebridades. O fortalecimento capilar, o crescimento de unhas e a revitalização da pele são algumas das promessas que as pílulas, cápsulas e até “balinhas” oferecem. Mas qual é a opinião de especialistas sobre esses comprimidos milagrosos vendidos de forma indiscriminada pela internet?

“Eu sou contra esse tipo de automedicação. Antes de se tomar qualquer substância, deve-se fazer exames e verificar o que é indicado para cada pessoa”, alertou a médica nutróloga e endocrinologista Bruna Manes.

“Alguns minerais e vitaminas podem ser maléficos quando consumidos em excesso e trazer, a longo prazo, danos à saúde. O ideal é buscar orientação médica, avaliar os níveis de vitaminas no organismo, quais as carências, quais o excesso e, a partir disso, manipular um complexo vitamínico específico para sua saúde”, completou.




Doutora Bruna Manes atua em duas clínicas – em Volta Redonda (RJ), cidade onde mora com o marido e outra no bairro Leblon, no Rio de Janeiro – nos dois espaços oferece como reposição de vitaminas, hormônios, tratamento para a obesidade, reposição hormonal de mulheres na menopausa e homens na andropausa, hipertrofia de pacientes que desejam o aumento de massa muscular, além de vários outros procedimentos com protocolos injetáveis.