Como o “novo normal” afeta o marketing digital

Pixabay/Ilustrativa

Um ano inteiro de pandemia e restrições foi capaz de abalar a economia do mundo e afetou, diretamente, o marketing digital. Se antes do surgimento do novo Coronavírus, comprar pela internet já era uma realidade, agora o consumo online está ainda mais estabelecido.

Nesse tempo de distanciamento e medidas de restrição à circulação de pessoas, o e-commerce disparou e as agências de marketing digital tiveram que repensar suas estratégias — afinal, quem estava preparado para um evento de tamanha proporção?

Nem todos os estabelecimentos físicos disponibilizavam, no início da pandemia, a opção de compra online e delivery. Mas isso teve que mudar. Comprar tudo e qualquer tipo de coisa pela internet é o “novo normal” e as empresas tiveram que apostar nas estratégias digitais e de marketing de performance para se sobressaírem nesse momento tão difícil.




A procura por uma agência de marketing digital pelas empresas, de médio à grande porte, se tornou a saída para minimizar os efeitos da crise e marcar presença na internet.

Entenda a seguir o que mudou nas estratégias de marketing digital neste último ano.

O boom dos anúncios no Google

Se as propagandas funcionam tão bem para as vendas físicas, quando o assunto é vender online, por que não divulgar no google? Essa foi uma das primeiras estratégias de marketing digital no início de 2020. E a tendência é que os anúncios no google aumentem exponencialmente.

O Google é uma ferramenta de busca que pode fazer uma marca ser encontrada facilmente na internet, através de links patrocinados e do Google Ads.

Quando a pandemia foi anunciada, as empresas que ainda não tinham sua marca digital tiveram que arrumar um jeito de aparecer rapidamente nos buscadores. A solução: campanhas Google Ads.

Otimização de sites SEO

Muitas empresas nunca tinham ouvido falar em SEO e poucas investiam nessa estratégia. Porém, momentos difíceis mudam tudo.

Para aparecer no Google, com autoridade e relevância, não basta pagar por anúncios. A otimização de sites é outra estratégia que precisa ser bem elaborada e colocada em prática constantemente.

Uma página de busca do Google é dividida em anúncios e busca orgânica. Se a empresa deseja ser encontrada rapidamente pelo potencial cliente, ela precisa aparecer nas primeiras páginas do buscador — na primeira, de preferência. Como fazer isso acontecer esquecendo dos anúncios? Otimização de sites SEO.

Essa já era uma necessidade existente, mas com a pandemia, muitas agências de marketing digital que não priorizavam essa estratégia, tiveram que arregaçar as mangas. Atualmente, não é difícil encontrar uma agência de SEO especializada na área.

Uma das belezas do marketing digital é a capacidade de se adaptar rápido e desenvolver soluções para situações inesperadas.

Presença nas redes sociais: Instagram e Facebook Ads

A grande maioria das empresas e estabelecimentos comerciais já possuíam contas nas redes sociais para divulgar trabalhos e novidades. Porém, poucas apostavam, de verdade, na capacidade de venda dessas contas.

Com a pandemia, ter uma conta no Facebook não era mais suficiente. A marca precisava ser encontrada antes mesmo de ser procurada. E é o que ainda precisa acontecer. Dessa forma, assim como no caso do Google, anunciar no Facebook Ads e no Instagram Ads se tornou o principal meio de divulgação nas redes.

As vantagens de anunciar nas redes sociais como Facebook e Instagram é que as empresas conseguem definir o público alvo a ser alcançado e, consequentemente, ter maior assertividade nas vendas.

Assim como existe a consultoria SEO, as agências de marketing e publicidade trabalham como assessores para que a sua empresa apareça para o maior público possível.

O trabalho das agências de marketing digital durante a pandemia revelou a importância desta área para a manutenção da economia do mundo e como a internet nos ajuda a enfrentar novas realidades.