Comissão de Saúde dá continuidade a debate sobre vacinação em MT

O assunto vem sendo acompanhado de perto pela comissão, que defende que vacinação siga diretrizes do Plano Nacional de Imunização

Ronaldo Mazza/ALMT

A Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso deu continuidade, nesta terça-feira (11), ao debate acerca da vacinação realizada em Mato Grosso e cobrou que estudantes da área da saúde em estágio hospitalar, atenção básica, clínicas e laboratórios sejam vacinados contra a Covid-19, conforme estabelece o Plano Nacional de Imunização (PNI).

Conforme informação recebida pelos deputados Lúdio Cabral (PT) e Dr. Eugênio (PSB), a determinação não está sendo cumprida no município de Cáceres, onde pouco mais de 100 estudantes de Medicina da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat) ainda não foram vacinados. “Precisamos, enquanto comissão, cobrar a Prefeitura de Cáceres para vaciná-los”, afirmou Lúdio.

“Esses estudantes apenas ainda não estão registrados no conselho, mas estão frequentando UTIs, atendendo pacientes, então é fundamental que eles sejam vacinados, seguindo o PNI”, acrescentou Dr. Eugênio.




Mais uma vez, os parlamentares defenderam que a definição de grupos prioritários para vacinação em Mato Grosso siga as orientações estabelecidas pelo PNI e que o debate acerca do tema seja levado a Plenário, para que todos os deputados possam participar.

Covid-19 em MT – Dados da última segunda-feira (10), apresentados por Lúdio Cabral, apontam que houve redução na velocidade de descida da média móvel de casos novos. Segundo ele, os números atuais são superiores aos registrados no final de fevereiro do ano passado.

“A tempestade ainda não passou. Ela ainda está muito forte, embora não seja a mesma que vivemos há 40 dias, quando iniciamos a descida da curva epidêmica”, frisou.

Na opinião do parlamentar, o dado que desperta maior preocupação é o aumento da taxa de transmissão da Covid-19 no estado. “Com base nos indicadores de ontem, o RT de sete dias já está em 0,96. O RT esteve pela primeira vez abaixo de 1 nesta segunda onda no dia 1º de abril e vinha em queda até o dia 26 de abril. Depois disso o RT voltou a subir e podemos, em poucos dias, voltar a ter o RT acima de 1, o que significa uma nova subida da curva epidêmica”, alertou.

Em relação à vacinação no estado, Lúdio disse que aproximadamente 30% das vacinas disponíveis ainda não foram utilizadas, mas ponderou ter havido melhora na eficiência da vacinação nas últimas cinco semanas.

Hospital de Barra do Bugres – O deputado Dr. João destacou o repasse de R$ 4 milhões do governo do estado para reforma completa do Hospital Regional de Barra do Bugres, que está em processo de transição para a gestão municipal, bem como a construção de um novo Hospital Regional na região do Araguaia.

O deputado Dr. Eugênio lembrou que o governo do estado ainda irá definir o local onde a nova unidade será construída, mas destacou que a ação vai ao encontro de uma das principais pautas defendidas antes mesmo da pandemia da Covid-19: a descentralização dos atendimentos de alta complexidade.

UTIs em Água Boa – O parlamentar aproveitou a oportunidade para ressaltar a decisão do prefeito do município de Água Boa, Dr. Mariano (MDB), de assumir a gestão dos leitos de UTI do Hospital Regional de Água Boa, após denúncias envolvendo a empresa terceirizada até então responsável. Defendeu ainda que a Comissão de Saúde faça um levantamento sobre o índice de mortalidade de pacientes internados nos leitos de UTI do estado, bem como suas condições gerais.

Projetos de lei – Foram aprovados pareceres favoráveis aos projetos de lei 90/20, 560/20, 489/20, 902/20, 59/21, 219/21, 300/21, 202/21 e 67/21; bem como pareceres contrários aos PLs 134/21 e 178/21.