Com saída de Thiago Silva para AL, Reginaldo assume até o fim da atual legislatura

Com saída de Thiago Silva para AL, Reginaldo assume até o fim da atual legislatura

A população de Rondonópolis ganha dois representantes de peso na política. Na Assembleia Legislativa, Thiago Silva – MDB assume sua cadeira a partir do 1º de fevereiro.

Silva abre espaço na Câmara de Rondonópolis, para Reginaldo Santos – PPS, um dos nomes mais respeitados entre servidores públicos e líderes comunitários da cidade, ganha espaço, mas agora até o fim da atual legislatura.

Reginaldo estava como primeiro suplente para o cargo, assumiu a função no dia 2 de janeiro na vaga do também vereador Thiago Muniz -PDT, que está de licença até o fim de janeiro. Após este período Reginaldo será vereador até o fim de 2020. “Assumo de vez como titular na Câmara com a missão de continuar trabalhando pelo servidor público e comunidade geral por melhorias na saúde, educação e infraestrutura. São que levantarei até meu último dia como vereador”, conta.




O legislador é conhecido também pela capacidade de diálogo. O perfil lúcido e conciliador foi elogiado pelo prefeito José Carlos do Pátio – SD. Recentemente Reginaldo cobrou do gestor abertura de diálogo entre executivo e servidores municipais para bater o martelo no pagamento do RGA – Revisão Geral Anual.

O parlamentar também ganhou destaque ao chamar atenção da sociedade com a caos na saúde de Rondonópolis, deixado pelo governo anterior. “Santa Casa, Hospital Regional e Hospital Paulo de Tarso vivem à beira do colapso. Estou inteirado da crise financeira de nosso Estado, mas a saúde não pode esperar. No Regional deram o primeiro passo que foi a intervenção, mas a situação segue crítica na Santa Casa e no Paulo de Tarso está tudo atrasado. Passou da hora do governo montar um gabinete em Rondonópolis e chamar a sociedade em busca de algo que ajude a encerrar ou amenizar esta situação”, pontua.

Reginaldo Souza Santos tem 42 anos e está em seu terceiro mandato. A primeira eleição aconteceu em 2009. É servidor público municipal de carreira. Foi tesoureiro do extinto FUNAP – Fundo de Assistência aos Funcionários Públicos de Rondonópolis, um dos idealizadores do IMPRO – Instituto de Previdência Social dos Servidores de Rondonópolis e Serv Saúde. Comandou as duas autarquias. Na ocasião, com apoio dos servidores, adquiriu sede própria para os dois órgãos, realizou concursos públicos e fez a primeira estruturação das empresas públicas citadas.

Atualmente é membro das comissões de Educação e Saúde da Câmara de Rondonópolis.