Com medo da concorrência vereadores antecipam campanha eleitoral

mazette acompanha recuperação de estradas de acesso ao maria flávia



Todos os 21 vereadores da Câmara Municipal de Rondonópolis devem tentar reeleição no próximo ano.Desses, 8 estão encarando a proximidade de mais uma campanha com total tranquilidade.

Já os outros 13 estão vivendo dias de grande tensão. O primeiro motivo e o mais preocupante é a concorrência.

Além de 7 suplentes de vereadores, que foram bem votados nas eleições passadas e trabalharam bem suas bases nos últimos dois anos, os atuais representantes do povo ainda vão encarar pelo menos dois candidatos de peso de gestão municipal, presidentes de bairro em ascensão e políticos experientes que querem voltar a legislar.

Outro fator que pesa contra os vereadores na corda bamba é inoperância legislativa. Alguns membros da Casa de Leis, iniciantes e experientes, simplesmente não apresentam projetos há meses, não aparecem em reuniões comunitárias e ainda quando tem o microfone em mãos promovem discursos prolixos e completamente fora orbita.

Alguns já se atenuaram para as falhas e colocaram o bloco na rua. Atualmente é bem comum achar vereadores do grupo dos desesperados nos bairros aos fins de semana, fora do horário comercial e até em feriado.

A turma que faz parte do grupo dos ameaçados também descobriu que as redes sociais são ferramentas importantes de comunicação e podem ajudar a melhorar a imagem.

Ainda falta mais de um ano para o pleito eleitoral de outubro, no período de 14 meses muita coisa pode mudar, mas o que sabe é que a disputa por uma cadeira na Câmara deve ser uma das mais acirradas dos últimos tempos em Rondonópolis.