Com liberação do PSL; Mototáxi abre caminho para o PTB

O vereador João Mototáxi já tem em mãos um documento assinado pelo diretório municipal do PSL que o libera de continuar no partido. O vereador com esse documento vai dar o início ao processo de desfiliação da sigla. “Vou agora fazer um documento ao Tribunal Regional Eleitoral e com isso vou mesmo deixar o PSL”, disse o vereador.

Ele explicou que adotou essa estratégia de pedir ao partido a liberação para evitar questionamentos futuros e até mesmo perder o mandato baseado na Lei da Infidelidade partidária.

O destino do vereador já está selado, ele vai entrar nos quadros do PTB e deve disputar a reeleição no ano que vem. Mototáxi estava com problemas de relacionamento com a direção do PSL local. Um dos motivos da saída do vereador é o posicionamento em favor da administração do prefeito Zé Carlos do Pátio, enquanto o partido tem o desejo de lançar candidato próprio no ano que vem e o nome para a disputa seria do empresário e presidente municipal da sigla Michel Pagno.

O vereador também não teria apoiado o presidente Bolsonaro nas eleições do ano passado, o que teria também irritado o grupo do PSL.

No PTB, Mototáxi estará na base do prefeito Zé Carlos do Pátio e deve ainda no partido ter como companheiros no futuro, os vereadores Beto do Amendoim, Elton Mazett e Silvio Negri que também deverão aderir a sigla trabalhista.

O PTB, em Rondonópolis é presidido pelo secretário de Gabinete de Apoio à Segurança Pública, Valdenir Castilho, o Biliu.

Leia mais sobre o assunto:

PTB se alia a Pátio e pode receber três vereadores

PTB projeta crescimento e apresenta novos filiados