Classificado como risco MUITO ALTO de contaminação S.J. Povo não publica informações sobre Covid-19

Imagem de rottonara por Pixabay

Classificado como risco MUITO ALTO de contaminação S.J. Povo não publica informações sobre Covid-19

Os quase quatro mil moradores do município de São José do Povo, cidade vizinha de Rondonópolis, convive desde o início de 2021 com pouca ou nenhuma informação sobre a Covid-19. A cidade, que está classificada pelo governo do Estado como risco MUITO ALTO de contaminação, não divulga qualquer atualização no portal https://www.saojosedopovo.mt.gov.br/COVID-19/Boletim-Informativo/.

A reportagem também pesquisou possíveis atualizações publicadas em redes sociais, mas também não encontrou nada.

De acordo com o último painel epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Mato Grosso, São José do Povo registrou 138 pessoas infectadas pelo coronavírus, 7 pessoas morreram. A maior incidência de contaminados está no público com faixa etária entre 21 a 50 anos.

Com esse cenário epidemiológico, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o município deve adotar medidas mais rigorosas de restrições.

Confira as medidas de acordo com a classificação de risco MUITO ALTO:

  1. a) implementação e/ou manutenção de todas as medidas previstas para os Níveis de Risco BAIXO, MODERADO e ALTO;
  2. b) quarentena coletiva obrigatória no território do Município, por períodos de 10 (dez) dias, prorrogáveis, mediante reavaliação da autoridade competente, podendo, inclusive, haver antecipação de feriados para referido período;
  3. c) suspensão de aulas presenciais em creches, escolas e universidades.
  4. d) controle do perímetro da área de contenção, por barreiras sanitárias, para triagem da entrada e saída de pessoas, ficando autorizada apenas a circulação de pessoas com o objetivo de acessar e exercer atividades essenciais;
  5. e) manutenção do funcionamento apenas dos serviços públicos e atividades essenciais;
  • 1º Atingida determinada classificação de risco, as medidas de restrição correspondentes devem ser aplicadas por, no mínimo, 10 (dez) dias, ainda que, neste período, ocorra o rebaixamento da classificação do Município.
  • 2º Os municípios contíguos devem adotar as medidas restritivas idênticas, correspondentes às aplicáveis aquele que tiver classificação de risco mais grave.
  • 3º Os Municípios poderão adotar medidas mais restritivas do que as contidas neste Decreto, desde que justificadas em dados concretos locais que demonstrem a necessidade de maior rigor para o controle da disseminação do novo coronavírus.

Art. 6º O funcionamento de parques públicos estaduais seguirá as restrições estabelecidas pelos Municípios em que se encontrem e, na ausência de normas a este respeito, poderão ser utilizados, desde que observado o distanciamento mínimo de 1,5m entre as pessoas, ficando vedado o acesso sem o uso de máscara de proteção facial.

+ Acessados

Veja Também