Clara Aguilar sobre aumento de visualizações em transmissões como camgirl: “Dobro do dinheiro”

Foto: Reprodução

A quarentena da participante do Big Brother Brasil 14 Clara Aguilar anda bem movimentada. Em casa, ela tem dividido a rotina entre os afazeres domésticos, os cuidados com os filhos Max, de 7 anos, e Lemmy, de 2 anos, e as gravações de conteúdos para seu canal de sexo no YouTube e as transmissões como camgirl.

Clara Aguilar conta que faturamento como camgirl dobrou durante quarentena  (Foto: Reprodução)

 

Clara Aguilar conta que faturamento como camgirl dobrou durante quarentena (Foto: Reproduçã

 

“Tenho dois filhos, então tenho bastante com o que me ocupar. Eles ocupam muito do meu dia. Fora isso, tenho trabalhado bastante, criando bastante conteúdo pro canal e também me dedicado ao site onde faço minhas transmissões como camgirl”, conta ela.

Clara viu a procura por seu trabalho aumentar durante o confinamento das pessoas em casa para evitar o crescimento dos números do coronavírus, que já matou mais de 100 mil pessoas no mundo.

“O meu trabalho como camgirl estava como segundo plano na minha vida já há alguns anos, mas com a quarentena tenho mais tempo pra me dedicar ao site. Aumentou muito a procura. Tenho feito o dobro do dinheiro que fazia antes”, garante ela.

Clara Aguilar tem produzido mais conteúdo como camgirl durante a quarentena  (Foto: Reprodução)

Clara Aguilar tem produzido mais conteúdo como camgirl durante a quarentena (Foto: Reprodução)

A ex-BBB teve que mudar o modo de gravação para poder se enquadrar nas medidas de segurança sugeridas pela Organização Mundial de Saúde. “A maioria dos vídeos são com convidados, então nesse período estou gravando sozinha em casa”, explica.

SEXO E TRABALHO
A carreira como camgirl começou antes da entrada de Clara para o reality show. O sexo nunca foi um tabu para ela, que chegou a sofrer preconceito. “Sempre tratei o sexo de uma forma muito natural. Então, quando comecei nesse ramo, eu já tinha a cabeça aberta pra essa questão. Quando minha família descobriu foi um pouco complicado, porém sempre me respeitaram. Hoje em dia o preconceito é mais online, pessoalmente as pessoas não têm muita coragem de me abordar”, relembra.

Após entrar para o BBB, Clara resolveu dar uma pausa na carreira por um ano e aproveitar as oportunidades que a fama lhe proporcionava como o de atuar como DJ em festas pelo Brasil. Com saudades das transmissões, Clara decidiu retomar o trabalho.

“Eu parei por um ano de trabalhar como camgirl porque o período após BBB foi muito agitado. Eu mal tinha tempo pra minha família. Toquei em quase todos os estados do Brasil. Assim que deu uma desacelerada, voltei. Sempre foi algo que gostei de fazer e não pretendo parar tão cedo. É um trabalho que exige dedicação e paciência. Você tem que fazer porque gosta e não apenas pelo dinheiro”, diz ela, que após a fama passou apenas a ter menos tempo para as produções.

“Sempre me dediquei e fui bem-sucedida no meio. Acho que antes de ser famosa eu conseguia fazer mais dinheiro na webcam do que agora que tenho menos tempo. Mas como comecei muito cedo, basicamente tudo que eu tenho até hoje, casa, carro e viagens, eu conquistei com o dinheiro que fiz na webcam.”

Clara Aguilar garante que o trabalho como camgirl melhora a vida a dois com seu marido (Foto: Reprodução)

Clara Aguilar garante que o trabalho como camgirl melhora a vida a dois com seu marido (Foto: Reprodução)

REFLEXO NO CASAMENTO
Além da realização pessoal, Clara acredita que o trabalho como camgirl melhorou muito sua relação com o sexo e o prazer. “Comecei muito jovem nesse ramo, com 18 anos. Foram alguns anos de aprendizado até eu perceber o que eu realmente queria. Me conhecer foi o primeiro passo, gosto sempre de buscar o meu prazer primeiro comigo, depois com parceiros. Esse trabalho me fez mais segura em relação ao sexo, me fez descobrir novos fetiches, me fez querer me aventurar mais na cama”, garante.

Casada com o produtor musical Giu Daga, ela afirma que o marido não tem ciúmes das cenas mais picantes que ela grava com colegas.

“Fiz algumas transmissões com amigas que também são camgirls. Pra mim é sempre muito divertido trabalhar com outra camgirl. Uma das perguntas campeãs nas minhas redes sociais é se o meu marido tem ciúmes. Inclusive já o chamei pra responder isso uma vez… Ele me conheceu assim, já sabia o que eu fazia e me admira do jeito que eu sou. Sem contar que o meu trabalho apimenta nossa relação, muitas vezes ele está por trás da webcam me assistindo.”

Aliás, para os casais que estão de quarentena, Clara tem uma dica para não deixar o sexo cair na rotina: conversa. “Tem que conversar muito. O diálogo é sempre o melhor caminho pra tudo num relacionamento. Também tem que aproveitar esse tempo pra tentar novos fetiches e fantasias, tentar brinquedinhos eróticos”, sugere.

Já para as mulheres solteiras o segredo para a satisfação durante o confinamento é o uso do vibrador. “Usem e abusem dos vibradores. Eu sou casada, mas fiz uma compra numa sex shop esses dias e decidi testar vários brinquedinhos. Vale a pena.”