Cinco pessoas morreram vítimas de H1N1 em MT, segundo secretaria

mais de 70% dos trabalhadores não se exercitam regularmente



A Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou cinco mortes por H1N1 neste ano em Mato Grosso. As pessoas eram moradoras de Cuiabá, Várzea Grande, Água Boa, Juara e Paranaíta.

Segundo a SES, já foram notificados 402 casos suspeitos da doença, desde janeiro, sendo que 387 estão sob investigação e 15 descartados. Cuiabá e a cidade com maior número de notificações, com 117. Em seguida, aparecem Rondonópolis (53), Várzea Grande (38) e Sinop (26). Outros casos notificados são em 46 municípios. Dos casos notificados, 13 já foram confirmados como sendo H1N1 e três pessoas foram curadas, em Sinop, Várzea Grande e Rondonópolis.

No ano passado, não houve nenhuma notificação da doença. Em 2009, quando houve uma série de registros de casos no país, Mato Grosso teve 196 notificações e, em 2014, 44.

A orientação da Secretaria de Saúde é que, ao espirrar, a pessoa com suspeita da doença cubra a boca com as mãos ou com um lenço, além disso não deve compartilhar alimentos, copos, toalhas e outros objetos de uso pessoal; evitar tocar nos olhos, boca e nariz em ambientes públicos ou antes de higienizar as mãos, pois esses são locais por onde o vírus pode entrar; lavar sempre as mãos, com sabão ou álcool em gel, especialmente após tossir ou espirrar; evitar aglomeração de pessoas e ambientes fechados são locais propícios à contaminação e manter os ambientes arejados.