Chuva atrasa estiagem, mas seca preocupa

chuva atrasa estiagem, mas seca preocupa

O mês de maio foi atípico este ano no Centro Oeste do país. Sempre tão esperado com preocupação por causa do início do período seco, maio trouxe alívio para muita gente que sobrevive do campo, graças à chuva. Mas a água que caiu em áreas isoladas não foi suficiente para conter o tempo seco e alguns Estados,como Mato Grosso,se mobilizam com medidas preventivas de queimadas.

Nos primeiros vintee cinco dias de maio, o INPE (InstitutoNacional de Pesquisas Espaciais) registrou que Mato Grosso ficou em primeiro lugar norankingde focos de calor. Foram 676, contra 1.083 focos registrados em maio do ano passado. Número menor, porém preocupante.

Em todo país,de acordo com o INPE, são mais de 9.750 mil focos de queimadas registrados do início do ano até 25 de maio. Junho ejulho são meses de expectativa grande, pois o número de focos tende a aumentar, chegando ao ápice entre agosto e setembro. Por isso, os pecuaristas buscam alternativas para driblar o período.

Hoje,Mato Grosso tem cerca de 30 milhões de cabeças de gado,e o rebanho bovino que teve seu período de estabilidade,voltou a crescer.Para os órgãos ligados ao setor, existem sim possibilidades de aumentar este desempenho com o uso de tecnologias disponíveis, melhorando as condições das pastagens e adotando boas práticas, já que são milhares de famílias sobrevivendo da atividade rural no Brasil.

São mini, pequenos e médios produtoresespalhadospor todo canto, de acordo com o IBGE. Só em Mato Grosso, o segundo maior criador de bovino do Brasil, são mais de 90 mil propriedades com rebanho de até 300 cabeças. Ainda segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, mais de 11 mil delas possuem de 300 até1.000 animais. No setor de confinamento e semiconfinamento de animais, uma das novidades em tecnologia está o COCHO BAG.

AReciclaBag, atenta à tendência no setor daagropecuária, consolidada na fabricação de big bags, tem investido forte também na fabricação desses cochos.“Um dos pontos fortes da nossa empresa, além da qualidade do produto, é a logística, graças aos centros de distribuição em várias regiões do Brasil”, declara Marcelo Augusto Coutinho,sócio proprietário da empresa.O Cocho Bag da marcaReciclaBag éfeito com tecido 100% virgem de polipropileno e polietileno com costura reforçada e tratado contra raios ultravioleta, que segue a determinação da Associação Brasileira de Normas e Técnicas (ABNT).

A nova técnica tem agradado criadores de animais, sobretudo, por causa do baixo custo, do reaproveitamento de materiais, da praticidade e da facilidade na montagem.Coutinho destaca ainda queaReciclaBagatendetodos os tipos de criadores e que por isso os cochos ganharam medidas padronizadas de 5, 10, 15 e 20 metros, justamente para atender às necessidades de cadaum. Maiores informações:www.cochobag.com.br.