China encontra novo vírus com “potencial pandêmico”

Vírus tem os porcos como hospedeiro e é semelhante ao H1N1

Ministério vai lançar programa de erradicação da peste suína clássica
Divulgação Governo Federal

Um grupo de pesquisadores na China descobriu um aumento na propagação de um vírus semelhante ao da gripe suína em fazendas no país asiático. Segundo os especialistas, ele tem potencial para causar uma nova pandemia entre os humanos.

No momento, as possibilidades disso acontecer parecem remotas, já que esse vírus ainda não representou uma grande ameaça, mas os pesquisadores pediram para que os riscos não sejam subestimados.

O estudo foi publicado na revista científica “PNAS” e descreve as características do G4 EA H1N1, um vírus formado através da combinação de três variantes: uma semelhante ao vírus da gripe encontrado em diferentes espécies de aves na Europa e na Ásia, outra decorrente do vírus H1N1, que causou a gripe suína em 2009, e um último com características da variante do H1N1 que afetou a América do norte.

Os pesquisadores estão preocupados que o vírus possa sofrer uma mutação e se espalhar entre as pessoas, o que pode ocasionar um novo surto. Eles dizem que o G4 possui “todas as características” para ser adaptado e infectar seres humanos.

Os líderes da pesquisa realizaram cerca de 30 mil testes em porcos em fazendas de 10 regiões da China, que é um dos maiores produtores de carne suína do mundo. Entre 2011 e 2018, os especialistas identificaram quase 180 vírus, a maioria dos quais eram o G4 ou variantes semelhantes.

Em outra análise, os cientistas descobriram um aumento na disseminação do G4 a partir de 2016, em todas as 10 regiões chinesas que foram abrangidas pelo estudo.

Até o momento, o estudo indica que apenas dois casos de transmissão do G4 de porcos para humanos foram detectados, mas o vírus não infectou outras pessoas posteriormente. O risco de uma pandemia causada pelo vírus é ainda considerado baixo, mas por ele haver semelhanças com o H1N1 no material genético, que causou a gripe suína há 11 anos, ele não deve ser subestimado.