CGE formaliza compromisso dos auditores com o Código de Conduta Ética do cargo

CGE formaliza compromisso dos auditores com o Código de Conduta Ética do cargo

Todos os membros da carreira deverão assinar o termo, a ser anexado à pasta funcional de cada servidor

A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) realizou, na tarde desta quinta-feira (23.09), na modalidade híbrida, solenidade de formalização do termo de compromisso dos auditores do Estado aos princípios, às diretrizes e às normas éticas da carreira. O ato estava previsto na Portaria nº 88/2019/CGE-MT, que instituiu o Código de Conduta Ética do auditor em exercício da CGE-MT.

Todos os membros da carreira deverão assinar o termo, a ser anexado à pasta funcional de cada servidor. Na solenidade, para representar os 86 auditores do Estado, assinaram o documento de forma presencial o secretário-controlador, os adjuntos, membros do Conselho do Sistema de Controle Interno (CSCI) e da Comissão de Ética da CGE-MT. Os demais auditores acompanharam a sessão de forma online, pela plataforma Google Meet.

Na oportunidade, o secretário-controlador geral do Estado, auditor Emerson Hideki Hayashida, destacou que a assinatura do termo é uma maneira de os auditores demonstrarem comprometimento com as regras de conduta da carreira, conforme exigência das normas internacionais de auditoria interna, em especial do Modelo de Capacidade de Auditoria Interna (IA-CM) para o setor público, desenvolvido pelo Instituto dos Auditores Internos (IIA). “Este momento é uma forma de consolidar nosso compromisso com as melhores práticas institucionais e fortalecer a nossa instituição e o nosso trabalho”, destacou.

Formalização do termo de compromisso dos auditores do Estado com o Código de Conduta Ética da carreira – Foto: Juliene Leite – CGE/MT

Na mesma linha, a presidente da Comissão de Ética da CGE, auditora Cristiane Laura de Souza, pontuou que a assinatura do termo contribuirá para o aprimoramento da cultura organizacional da integridade e poderá servir de referência para outros órgãos estaduais. “Muito além do código, o comprometimento dos seus membros com ele é o que lhe confere eficácia. Com este ato de comprometimento, damos um importante passo para o aperfeiçoamento do nosso ambiente ético, íntegro e eficaz, como propagado na nossa missão institucional e funcional.”

Segundo ela, o código de conduta ética é um instrumento para nortear o comportamento profissional. “Diferentemente do que fomos condicionados a pensar, o código de ética não consiste em uma norma delimitadora ou cerceadora de liberdades. Ao contrário, o código de ética é uma forma de nortear a nossa conduta profissional. É construído com a função essencial de nos auxiliar na tomada de decisões e de nos proteger, dando transparência sobre nossa forma de atuação aos membros da carreira, à organização, aos gestores e, especialmente, à sociedade, nosso cliente principal”, comentou.

A formalização do termo de compromisso foi precedida pela realização de campanha interna para disseminar o conhecimento do Código de Conduta Ética pelos auditores. O texto da Portaria nº 88/2019/CGE-MT foi diagramado em forma de cartilha, com layout mais atrativo para leitura. Também foram produzidos banners explicativos sobre os principais assuntos do Código de Ética, em especial sobre situações que possam configurar conflitos de interesse no exercício do cargo.

“A Comissão de Ética da CGE tem procurado atuar não somente com normatizações, mas com prevenção e de forma mais humanizada, levando informações e buscando sugestões dos servidores para o aperfeiçoamento do ambiente ético, que extrapola as questões normativas e envolve sabermos como nos sentimos acolhidos e amparados dentro da nossa organização”, acrescentou a presidente.

Confira AQUI a galeria de imagens da solenidade.

Noticias Relacionadas