Centro de Assistência Psicossocial Adauto Botelho atende pacientes de todo Estado

Centro já registrou 57 mil prontuários de internação e atendimento
Mayke Toscano

O Centro Integrado de Assistência Psicossocial (CIAPS) Adauto Botelho é responsável por auxiliar no tratamento de distúrbios psicológicos e de dependência alcoólica e química de internos vindos de vários municípios de Mato Grosso. Atualmente o hospital atende 120 pacientes entre as seis unidades mantidas em Cuiabá.

Desde que foi inaugurado em 1957, o Centro já registrou 57 mil prontuários de internação e atendimento. A sede está localizada no bairro Coxipó, e assim como as outras unidades, conta com o trabalho de uma equipe multidisciplinar responsável pelos cuidados na saúde e oficinas terapêuticas, como parte do tratamento de homens, mulheres, crianças e adolescentes. Para o acompanhamento há médicos psiquiatras, nutricionista, fisioterapeutas, clínico geral e enfermeiros.

O encaminhamento para acolhimento do paciente é feito diretamente por unidades de saúde como Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Unidade Básica de Saúde (UBS) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). A maior demanda de pacientes é de Cuiabá e Várzea Grande.

O tempo de tratamento varia, pois depende da necessidade e evolução de cada pessoa. Além da medicação, as atividades do tratamento incluem a interação entre os pacientes, jogos educativos, reeducativos, pintura, desenvolvimento das funções neuromotoras e cognitivas (memória, atenção, psicomotricidade e percepção).

“Tanto a família como a sociedade podem ficar tranquilos, pois além de certeza de que os pacientes são bem tratados, o acesso aos pacientes não é limitado, ou seja os parentes podem visitá-los a qualquer hora do dia ou ligar para saber como estão. A participação da família é essencial desde o primeiro dia de atendimento”, destacou o superintendente do CIAPS, Gilmar Fonseca.

Mãe de uma das pacientes em tratamento, Maria de Lurdes Bezerra, 65, conta que a filha de 39 anos sofre de depressão pós-parto e precisou interná-la várias vezes, pois quando está longe do tratamento fica agressiva e chega a passar dias fora de casa. A dona de casa mora em Sinop e percorreu cerca de 500 quilômetros para visitá-la.

“Mãe nunca desiste de um filho e a única opção que tenho para que ela fique mais calma é esta. Desde que chegou, ela ficou 20 dias sem dormir e hoje finalmente dormiu, mas vejo que está se recuperando em um lugar seguro”, afirmou.

A estrutura física do CIAPS conta com 70 leitos para internação, sendo 16 de retaguarda (estabilização de crise), área administrativa, enfermaria, restaurante, lavanderia, farmácia, salão para corte de cabelo e barba, coleta de lixo e vigilância patrimonial. A parte médica, assistência social e administrativa é composta por mais de 300 funcionários.

Na farmácia são armazenados os medicamentos que são destinados para pacientes de todas as unidades. Cada posto recebe a medicação individualizada, separada por kits que indicam o horário que deve ser tomado.

O Centro Integrado de Assistência Psicossocial é mantido com recursos próprios do Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

O prédio se encontra em reforma e todos os setores serão beneficiados com troca de parte elétrica, hidráulica, telhamento e pintura. Um Pronto Atendimento (PA) também será construído no local para dar mais agilidade nos serviços de urgência e emergência.

A implantação de uma ala anexa exclusivamente para mulheres está em fase de elaboração do projeto. A princípio terá 26 de leitos e será construída em parceria com o poder judiciário. Ao todo deve ser investido R$ 1 milhão.

CENTROS DE ATENDIMENTO

Unidade I

A Unidade I fica na Avenida Adalto Botelho, no Coxipó, e atende pessoas com transtornos psíquicos que precisam de cuidado intensivo em regime de internação. O atendimento é feito 24 horas.

Unidade II

A unidade II está situada na Penitenciária Central do Estado (PCE) e atende pessoas com transtorno mental sob medida de segurança. Atualmente a capacidade de atendimento é de 22 pessoas e funciona no período diurno.

Unidade III

A estrutura funciona no bairro Paiaguás, próximo ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran), com atendimento 24 horas. No local são atendidos pacientes a partir de 18 anos e que enfrentam o vício do consumo de álcool e drogas.

CAPS AD

Situado na Rua Edgar Vieira, no bairro Boa Esperança, a unidade oferece um serviço aberto e de caráter comunitário, tendo por finalidade o acolhimento de pessoas que fazem uso do crack, bebida alcoólica e outras drogas. São atendidas pessoas com idade a partir de 18 anos. O horário de funcionamento é de segunda à sexta, das 7h às 19h.

CAPS Infanto Juvenil

O tratamento é voltado para crianças e adolescentes, com transtornos mentais graves e persistentes. O prédio está localizado na Avenida Antônio Dorileo, no bairro Coophema e funciona de segunda à sexta-feira, das 6h às 18h.

Lar Doce Lar

Atende pessoas com deficiência física e mental com alto grau de dependência, necessitando de cuidados diários tutelados pelo Estado. Atualmente possui 17 internados e funciona 24 horas. A unidade fica localizada na Rua Professor Felix, bairro Lixeira.