Central de Interpretação de Libras da Setasc já realizou mais de 5 mil atendimentos em 2023

Picture of Setasc-MT

Setasc-MT

O serviço especializado atende exclusivamente a comunidade surd - Foto por: João Reis/Setasc-MT

Central de Interpretação de Libras da Setasc já realizou mais de 5 mil atendimentos em 2023

Compartilhe:

A Central de Interpretação da Língua Brasileira de Sinais (CIL), vinculada ao Centro de Referência de Direitos Humanos, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), já realizou mais de 5 mil atendimentos a pessoas surdas no primeiro trimestre de 2023. 

Criada em 2015 para garantir acessibilidade nos serviços públicos, a CIL conta com cinco intérpretes que atendem a todo o Estado, auxiliando em demandas como consultas médicas, na Defensoria Pública, em entrevistas de emprego, no Cras e Sine, em agências bancárias, farmácias e INSS, passe livre e lojas. 

Nesta segunda-feira (24.04), a CIL comemora os 21 anos do Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais, reconhecimento e a regulamentação da Libras, por meio da lei nº 10.436, de 2002. A Língua Brasileira de Sinais é a forma de comunicação e expressão de natureza visual-motora utilizada pela comunidade surda, e uma importante ferramenta de inclusão social.

A coordenadora do Centro de Referência de Direitos Humanos, Katiellen Martins Gonçalves, destaca que a atuação da CIL é de suma importância para a sociedade, garantindo um atendimento empático, prezando pela qualidade, rompendo barreiras da comunicação e buscando garantir a inserção das pessoas surda na sociedade.

“Agradecemos à primeira-dama Virginia Mendes, que tem aberto espaço para mais acessibilidade e inclusão na comunicação de modo amplo, por meio da nossa secretária Grasielle Bugalho e do secretário adjunto de Direitos Humanos, Kennedy Dias. Juntos somos mais fortes para vencer todos obstáculos linguísticos”, manifesta.

A intérprete da CIL Bruna Faria Gomes avalia que a língua brasileira de sinais proporciona à comunidade surda liberdade como cidadão, gozando plenamente de seus direitos. “É por meio da Libras que as pessoas surdas lutam, se manifestam, supera e vencem as dificuldades do dia a dia”, observa.

Já para o intérprete de Libras, Idevaldo do Carmo, a utilização da Língua de Sinais é uma forma de garantir a preservação da identidade das pessoas e comunidades surdas. “Além disso, contribui para a valorização e reconhecimento da cultura surda”, ressalta.

De acordo com Débora Vieira, servidora e intérprete da CIL, o trabalho é sempre um desafio, pois há a necessidade em saber lidar com diversas situações vividas pelos surdos em sua vida diária.

“Mas essa é nossa missão como profissionais intérpretes de Libras, promover a acessibilidade linguística da comunidade surda do Estado de MT. Na oportunidade quero agradecer a secretária Grasielle Bugalho, o secretário adjunto de Direitos Humanos, Kennedy Dias e a Coordenadora da CIL, Katiellen Martins, por todo apoio de sempre”.

Serviço

Os surdos que necessitam do auxílio da Central de Intérpretes de Libras (CIL) podem procurar atendimento gratuito no local, localizado na Rua General Valle, Nº 567, Bairro Bandeirantes, em Cuiabá.

O atendimento é realizado de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h, ou por meio do agendamento de serviço pelos telefones (65) 99237-4282, (65) 99237-5143, (65) 99241-3833,  (65)98433-0372 e (65)98462-6876.

Deixe um comentário

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp