Cassação de Aécio é arquivado por ‘falta de provas’

temer recebe notificação de denúncia que pode custar seu mandato



O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto de Souza (PMDB-MA), decidiu, arquivar o pedido de cassação, apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), do mandato do senador afastado Aécio Neves (MG).

Havia a promessa de João Alberto que sua decisão sobre representação pedindo a cassação do tucano mineiro seria alinhada com a posição do plenário sobre uma eventual decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) ratificando sua prisão. Mas nem esperou a decisão do STF, adiada para a próxima semana.

O arquivamento do pedido de cassação no Conselho, no entanto, não devolve a Aécio o exercício do mandato, que continua suspenso pelo STF.

Em nota o senador João Alberto disse que não admitiu a representação contra Aécio e que os membros do Conselho tem dois dias úteis para recorrer do arquivamento, com apoio de no mínimo cinco membros.