Casal é preso em praia por não consumir nada em barraca na areia

Foto: Reprodução



Um casal de banhistas foi preso em Mamitas, na Playa del Carmen, no México, por não terem consumido nada da barraca de um resort que funciona na areia da praia. De acordo com imprensa local, o estabelecimento tem exclusividade na venda de bebidas, alimentos e no aluguel de cadeiras e tendas para que visitantes permaneçam na área.

Agentes do grupamento de atendimento a turistas levaram um homem e uma mulher, que são moradores da região, algemados. A mulher foi identificada como ‘Asenet N’.

Vídeos que viralizaram nas redes sociais nesta semana mostram outros banhistas indignados com a situação. “A praia é pública”, declaram os visitantes da praia, indignados.

Apesar da prática ser considerada ilegal, o arrendamento de faixas de areia em Playa del Carmen e outros balneários é comum no México.

Local sofre boicote

No “TripAdvisor”, site de viagens que fornece informações e opiniões de locais turísticos turismo, o Mamitas Beach Club registra muitas avaliações negativas.

“Essa barraca corrupta tem violado lei federal frequentemente, impedindo que moradores usem a praia. Recomendo que os turistas considerem ficar em uma barraca mais ética!”, criticou um usuário.

“Além de ser uma das barracas mais caras de Playa, eles também possuem uma reputação terrível por levarem à prisão de pessoas por estarem na praia pública em frente ao seu espaço”, alertou outro.

“As praias no México não são privadas, Mamitas, são de todos os mexicanos. Chega de tratar os mexicanos como lixo!”, protestou uma terceira pessoa.

O boicote à barraca do Mamitas Club cresceu tanto que as redes sociais do estebelecimento optaram por bloquear a área de comentários no Instagram. Já no Facebook, pessoas do mundo criticam o local e compartilham experiências semelhantes, que teriam ocorrido antes do episódio em que o casal foi preso.


Casal foi preso em praia após não consumir em barraca de hotel – (Foto: Reprodução)


Página do estabelecimento sofre boicote no Facebook – (Foto: Reprodução)