Cartórios e Corretores realizam treinamento para agilizar fluxo de negócios imobiliários em MT

Profissionais recebem treinamento sobre funcionamento da Central de Serviços Eletrônicos (CEI-MT), plataforma que permite a prática de uma série de procedimentos de forma online, facilitando o trâmite de documentos no Estado. Iniciativa é uma parceria da Anoreg/MT com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-MT).

Pixabay/Ilustrativa

Corretores de Imóveis de Mato Grosso receberam, nesta quinta-feira (05.05), treinamento sobre o funcionamento da Central Eletrônica de Integração e Informações (CEI-MT), que permite que o usuário acesse, visualize e solicite certidões e documentos, como escrituras de compra e venda, matrícula de imóveis, procurações, entre outros, de forma totalmente online. A iniciativa é uma parceria da Associação dos Notários e Registradores de Mato Grosso (Anoreg/MT) com Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-MT).

A plataforma, administrada Anoreg/MT, torna o processo muito mais simples, rápido e confortável aos clientes e já permitiu a realização de 19.589.067 atos, com crescimento de 117% desde o início da pandemia, se comparado março de 2020 a março de 2021.

O treinamento teve como objetivo aprofundar o conhecimento prático dos corretores sobre a plataforma, o que proporcionará uma maior agilidade nas transações realizadas por estes profissionais, que terão eficiência e segurança jurídica, podendo mostrar aos seus clientes toda a intermediação por eles feita ao comprar, vender ou alugar um imóvel. Além de garantir comodidade e economia de tempo e gastos com locomoção aos cartórios físicos.




Segundo a presidente da Anoreg-MT, Velenice Dias, o treinamento foi essencial para mostrar a segurança e facilidade dos serviços aos corretores. “É muito bom ver a evolução do nosso diálogo. Esse treinamento foi uma forma de trocarmos anseios, experiências e dificuldades encontradas para chegarmos a um consenso. O resultado será bom, principalmente para a sociedade, que contará com serviços mais seguros”.

A diretora de tecnologia da entidade, Maria Aparecida Bianchin, ressaltou que as instituições, através de suas respectivas escolas, podem trabalhar juntas num projeto de integração, levando aos profissionais conhecimentos sobre a plataforma. “Temos estrutura tecnológica para atender todos os corretores a qualquer momento, seja no fim de semana ou de madrugada, por exemplo. Hoje, todas as escrituras podem ser lavradas de forma eletrônica, por videoconferência, o que facilita os trabalhos. Acredito que, mesmo depois da pandemia, vamos continuar usando essas ferramentas tecnológicas, pois todos tivemos que nos reinventar”.

O evento ocorreu em parceria com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-MT), que por sua vez, destacou que o treinamento serviu para alinhar procedimentos e oferecer aos corretores de imóveis um sistema que os deixem seguros.

Como utilizar a CEI

Para utilizar a plataforma, o usuário deve se cadastrar no site, cei-anoregmt.com.br, ou no aplicativo, sistema.cei-anoregmt.com.br, e validar o cadastro por e-mail. Em seguida, é necessária a compra de créditos para serem utilizados na aquisição das certidões, que pode ser feito por meio de boleto, sendo o valor mínimo de R$ 10.

Após a compensação, é liberada a consulta, que pode ser feita por CNPJ/CPF ou pelo nome da pessoa, seja ela física ou jurídica. Por questões de segurança e de sigilo, nem todos os documentos estão disponíveis para consulta.

Sobre a Anoreg/MT

A Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso (ANOREG/MT) congrega os 246 Cartórios distribuídos em todos os municípios do Estado. A entidade reúne cartórios de cinco especialidades: Registro Civil das Pessoas Naturais, Registro de Títulos e Documentos e Pessoas Jurídicas, Tabelionato de Notas, Tabelionato de Protesto e Registro de Imóveis. As principais funções relacionadas aos Cartórios extrajudiciais são a garantia de fé pública, autenticidade, publicidade, segurança e eficácia a todos os atos jurídicos pessoais, patrimoniais e negociais da população brasileira, contribuindo para prevenir litígios e desburocratizar os serviços ao cidadão.