Cadela que ajuda bombeiros de MT a localizar pessoas recebe certificado

| guiratinga | prefeitura amplia distribuição de água no distrito do alcantilado

A labradora ‘Sharon’, de três anos, recebeu o 'Certificado Nacional de Busca, Resgate e Salvamento', em uma competição nacional dos bombeiros. A cadela, que atua no 2º Batalhão de Bombeiros Militar de Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá, é treinada para localizar pessoas vivas e mortas em escombros e áreas rurais. Ela passou por provas de busca, resgate e obediência, ficando, ao final, entre os sete primeiros animais da competição.

Além da cadela, o capitão do Corpo de Bombeiros, Rafael Marcondes, também recebeu o certificado. O bombeiro conta que é o dono de Sharon e que ele mesmo é quem tem a treinado. “Eu a comprei quando estava em Colíder [município a 648 km de Cuiabá] e os treinamentos começaram quando ela tinha quatro meses. Cheguei a utilizá-la em cinoterapia [abordagem terapêutica que utiliza cães] na cidade. Quando me mudei para Várzea Grande decidi trazê-la e doá-la aos Bombeiros”, explicou.

Cadela é treinada para localizar pessoas vivas e cadáveres em escombros e áreas rurais (Foto: 2º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Várzea Grande-MT)

Sobre o treinamento, o capitão aponta que é preciso “tornar a atividade prazerosa para o cão. Afinal, tudo aquilo é como se fosse uma brincadeira para ele. É importante lembrar também da recompensa ao animal, que faz com que ele perceba que está fazendo algo de maneira correta”. Marcondes afirma que leva a cadela todos os dias de manhã para o quartel e volta com o animal para casa à tarde.

Ele revela que Sharon é extremamente dócil e carinhosa. “Todos do batalhão se dão bem com ela, até por causa da raça. O único período difícil foi quando ela era filhote, por causa da hiperatividade”, explica.

O bombeiro diz ainda que Sharon pode responder a qualquer pessoa, mas que a eficácia do trabalho diminui. “Para existir uma melhor resposta do cão, ele precisa ter um vínculo afetivo com a pessoa que está no comando. Quando o cão está cansado, por exemplo, ele obedece aos comandos do dono justamente para agradá-lo”, afirmou.

As certificações obtidas pela cadela e pelo bombeiro tem validade de dois anos e deve ser revalidada em outra prova após esse período. O 9º Seminário Nacional de Bombeiros Militar aconteceu em Goiânia, de 11 a 13 deste mês.

No evento, a cadela Sharon passou por três etapas de provas de busca noturna, obediência e resgate. No último teste, a labradora encontrou três vítimas em 13 minutos, sendo que o tempo total para a realização da atividade era de 30 de minutos. Ela ficou em classificada entre os sete melhores cães na competição que contou com a participação de 17 animais.

Sharon integrou a equipe mato-grossense que é composta por quatro cães bombeiros. Segundo o capitão Rafael Marcondes, ela é a única cadela no estado preparada para as provas. “O treinamento dela foi direcionado para a prova. Então, ela é única cadela daqui do estado capaz de desempenhar funções de um cão de resgate em alto nível”, afirma.

Bombeiros levaram cadela para competição nacional (Foto: 2º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Várzea Grande-MT)