Brasil termina 2020 com mais de 6 mil km novos em linhas de transmissão

Ano passado também teve a adição ao Sistema Interligado Nacional de 14.485,33 MVA em transformadores de subestações, instalados em 17 estados

Apesar da Covid-19, a Aneel tem mantido normalmente o acompanhamento da expansão da transmissão de energia elétrica - Foto: Agência Brasil

Uma vez e meia a distância do Oiapoque (AP) ao Chuí (RS) em linha reta. Essa é a extensão, 6.159,34 km, do total de novas linhas de transmissão concluídas no Brasil em 2020, com acréscimos em 15 estados. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) também registrou no ano passado a adição ao Sistema Interligado Nacional de 14.485,33 megavolt-ampères (MVA) em transformadores de subestações, instalados em 17 estados.

Os estados com maior quilometragem concluída de linhas de transmissão foram, nesta ordem, Bahia (1.428,5 km), Pará (1.011 km) e Minas Gerais (842,5 km). Em potência ativa acumulada no ano, estão na dianteira São Paulo (3.607 MVA), Pará (2.350 MVA) e Minas Gerais (2.075 MVA).

Entre as maiores linhas que foram concluídas em 2020, estão o primeiro circuito da linha 500 kV Itatiba/Bateias SP/PR, com 414 km, interligando Itatiba (SP) e Campo Largo (PR), e o primeiro circuito da linha 500 kV Poções III – Padre Paraíso 2, com 323 km, de Poções (BA) a Padre Paraíso (MG).






Apesar da Covid-19, a Aneel tem mantido normalmente o acompanhamento da expansão da transmissão de energia elétrica no Brasil. Entre as inovações em implantação pela fiscalização da Agência está, por exemplo, o uso de tecnologias que permitem o acompanhamento permanente de obras por meio de imagens de satélite de alta resolução.

Com informações da Aneel