BR-364: tráfego é alterado para recuperação emergencial de ponte

Para dar continuidade ao cronograma de obras realizadas na BR-364

Para dar continuidade ao cronograma de obras realizadas na BR-364, o tráfego na região da ponte sobre o córrego Carandá (km 464) passa por alterações e os motoristas que viajam pela rodovia devem redobrar a atenção e seguir as orientações de segurança.

O serviço é realizado pela Concessionária Rota do Oeste para ampliar a vida útil da estrutura e garantir a segurança viária. Outras cinco obras de arte especiais, localizadas entre Várzea Grande e Rosário Oeste, receberão serviços semelhantes até o final do ano.

Com relação à ponte sobre o córrego Carandá, as equipes trabalham na recuperação estrutural, que teve parte da barreira de New Jersey danificada em decorrência de uma colisão.

O gerente de Operações, Wilson Ferreira, explica que foram instalados dois quebra-molas próximos à ponte para que os motoristas reduzam a velocidade ao passar pelo local.

Além disso, foi reforçada a sinalização vertical com indicação dos serviços realizados e orientação de trânsito. Informações sobre as condições de tráfego podem ser adquiridas por meio do 0800 065 0163, da Rota do Oeste.

“Durante as recuperações estruturais buscamos meios de intervir o mínimo possível na rodovia para não atrapalhar os motoristas. Mas algumas medidas são fundamentais e inevitáveis para aumentar a segurança de quem realiza o serviço e de quem passa pelo local.

Reforçamos aos motoristas sobre a necessidade de respeito às orientações repassadas tanto pelas placas, quanto pelas pessoas que estão trabalhando na obra”, destaca Ferreira.

O serviço terá duração média de 20 dias e as equipes da Concessionária não descartam a possibilidade de interdições totais na região. Caso seja necessária intervenção desta natureza, a empresa alertará os motoristas com antecedência mínima de cinco dias.

“A Rota do Oeste trabalha para que não ocorra o fechamento total da rodovia, mas existe esta possibilidade em decorrência da natureza do serviço. Se for preciso, a intervenção será a noite”.

Mais obras – Além da ponte sobre o córrego Carandá, o calendário de obras da Rota do Oeste prevê a recuperação das pontes sobre os rios Pari (km 440, em Várzea Grande), Esmerial (km 458, em Várzea Grande) e Chiqueirão (km 524, em Rosário Oeste) e sobre os córregos Agulha (km 533, em Rosário Oeste) e Monjolo (km 541, em Rosário Oeste).

Os trabalhos consistem em resolver as patologias existentes que tiveram início no começo do ano.

As demandas são identificadas durante os procedimentos de inspeção de rotina realizada pela Rota do Oeste. Conforme a necessidade, as estruturas passam pelo processo de recuperação.

Outras três pontes já foram recuperadas sobre os córregos Carandazinho (km 529, em Rosário Oeste), Guanandi (km 513, em Rosário Oeste) e ribeirão Ferrugem (km 474, Acorizal).