Botelho propõe benefícios para merendeiras de MT

Da Assessoria

Da Assessoria

MICHEL ALVIM - Secom MT

Botelho propõe benefícios para merendeiras de MT

Profissionais vão receber adicional de periculosidade e insalubridade, pois lidam diariamente com altas e baixas temperaturas

Reconhecer a importância das merendeiras que atuam em Mato Grosso. Essa é a intenção do deputado Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa – ALMT, que indicou e o Plenário aprovou, no dia 28 de fevereiro, a Indicação 567/2024, que pede ao governo do estado, o pagamento de adicional de periculosidade e insalubridade para essas profissionais.

Esta iniciativa promete melhorar significativamente as condições de vida das merendeiras que se dedicam ao bem-estar dos alunos e, consequentemente, têm papel relevante na qualidade da Educação no estado.

A indicação foi encaminhada ao secretário de Estado de Educação, Alan Porto. Botelho destaca o Programa Nacional de Alimentação Escolar, que descreve a merendeira como profissional fundamental e colabora para a melhoria da aprendizagem do aluno. Segundo ele, as técnicas adequadas para o preparo da merenda escolar.

Botelho: mesmo benefício aos profissionais da limpeza de banheiros públicos

O deputado diz que o benefício adicional de periculosidade e insalubridade para as merendeiras é necessário, uma vez que, lidam diariamente com calor intenso durante o preparo dos alimentos no fogão, manuseiam panelas de pressão, botijões de gás e, ao mesmo tempo, têm contato direto com a baixa temperatura de geladeiras e freezers.

“Por essas razões, conto com o especial empenho do governador Mauro Mendes e do secretário de Educação [Alan Porto] para a efetivação dessa importante indicação”, justifica Botelho, ao defender também o mesmo benefício aos profissionais da limpeza de banheiros públicos.

Esforço diário

Depois de 21 anos de muito trabalho na cozinha da escola, a merendeira Nelis Maia, sofre diversos problemas de saúde em decorrência da função. Ao longo dos anos, ela desenvolveu transtorno obsessivo-compulsivo – TOC, Síndrome do Túnel do Carpo e problemas nas articulações.

“Tenho sequelas sim: nos braços, coluna e articulações. Sabemos que a maioria das merendeiras se aposentam por causa disso. Geralmente, são 120 alunos por merendeira. Imagina uma panela grande com quatro quilos de arroz sendo preparada todos os dias? Isso dá até desvio na coluna. Essa ação de Botelho é maravilhosa. Um reconhecimento ao nosso esforço diário pelos nossos alunos”, afirma Maia. Profissional de limpeza há oito anos, a funcionária L.S, está ansiosa pela consolidação da proposta. “É muito bom saber que temos um representante que luta por melhorias para a nossa classe, pois enfrentamos muitas situações insalubres na nossa rotina de trabalho”, descreveu.

+ Acessados

Veja Também