Bope de MT comemora 32º aniversário com homenagens aos “caveiras” pioneiros

Criado em fevereiro de 1988, o Bope da Polícia Militar de Mato Grosso integra o Comando Especializado (Cesp) da Polícia Militar de Mato Grosso. - Foto por: Bope / PMMT



O 32º aniversário de criação do Batalhão de Operações Policiais Especiais da Policia Militar (Bope) será celebrado nesta quinta-feira (20.02), às 8h30, na sede da unidade especializada, em Cuiabá. Homenagens aos policiais pioneiros das operações especiais e desfile militar da tropa farão parte da cerimônia.

Além de desfile militar com a tropa do Bope, a solenidade alusiva de aniversário homenageará autoridades militares e civis. A primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, será uma das homenageadas e receberá a medalha Mérito Policial Especial, honraria de reconhecimento pela dedicação, colaboração, esforço e zelo pelas operações especiais.  Policiais que fizeram ou fazem parte da construção do Bope também serão homenageados.

Criado em fevereiro de 1988, o Bope da Polícia Militar de Mato Grosso integra o Comando Especializado (Cesp), atuando em ocorrências de maior complexidade e potencial ofensivo, como roubo a banco, tráfico de drogas, assalto com refém, além das ações criminosas envolvendo o uso de artefato explosivo.

O batalhão conta atualmente com 118 policiais divididos em especificidades de emprego na unidade. Um dos mais antigos “caveiras” da unidade, o atual comandante do Bope, tenente-coronel Ronaldo Roque, destaca que ao longo dos anos, o Bope passou por importantes transformações em momentos distintos.

“Desde a criação da unidade, vimos a necessidade e a importância da tropa em buscar ser diferenciada. Nesse período fomos evoluindo, de acordo com as demandas que surgiam, com a busca de conhecimento por meio da qualificação do efetivo, a busca de intercâmbios com outras unidades policiais e, principalmente, a criação de doutrinas de emprego tático voltado para as atividades de operações especiais”, explica o tenente-coronel Roque.

A busca da tropa de operações especiais por cursos nos mais diversos estados do Brasil, de 2004 até os dias atuais, também é um diferencial. Houve uma intensificação na qualificação e aprimoramento tático de ações especiais.

O aprimoramento técnico e a evolução da doutrina de operações policiais especiais fizeram do Bope de Mato Grosso um dos disseminadores do Esquadrão Antibombas e das equipes de negociadores de tomada de refém. Também é referência nacional na formação de atiradores policiais de precisão (snipers), contribuindo com a formação de centenas de militares de todas as regiões do Brasil.