Bolsonaro sanciona nova lei do FGTS e limite do saque imediato passa a ser R$ 998

Regra só vale para quem tinha até uma salário mínimo no fundo em julho deste ano

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.039 em 2020
Marcello Casal jr/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a medida provisória que aumenta o limite do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de R$ 500 para R$ 998 nesta quinta-feira (12).

O Congresso já havia decidido liberar o saque integram do fundo para quem tinha, no máximo, um salário mínimo em conta, porém faltava a aprovação de Bolsonaro, que foi confirmada hoje. Porém, para aqueles com saldo superior a R$ 998, o limite de saque por conta continua sendo de R$ 500.

Com a sanção, os clientes que se enquadram na regra do salário mínimo, mas já sacaram os R$ 500 iniciais, poderão sacar os R$ 498 restantes. O prazo limite para a retirada é 31 de março de 2020.