Bolsonaro é acusado por ator americano de censurar filme sobre cura gay e responde: “Mentira! Tenho mais o que fazer”

O presidente Jair Bolsonaro declarou em sua conta no Twitter, que não tem envolvimento com o cancelamento do filme

Bolsonaro é acusado por ator americano de censurar filme sobre cura gay e responde: “Mentira! Tenho mais o que fazer”

O filme Boy Erased: Uma Verdade Anulada, que critica a “cura gay”, teve sua exibição nos cinemas brasileiros cancelado pela Universal Pictures.

De acordo com o ator Kevin McHale, o filme está sofrendo censura e aproveitou para criticar o presidente Jair Bolsonaro.

“Meus caros brasileiros, o filme Boy Erased foi banido no Brasil. Seu presidente está censurando conteúdo LGBT+. Banir um filme sobre os perigos da terapia de conversão é perigoso! Bolsonaro é uma ameaça às vidas LGBTQ+. Eu te amo, Brasil, e vou lutar com vocês”, afirmou o ator no Instagram.

No entanto, o presidente Jair Bolsonaro declarou em sua conta no Twitter, que não tem envolvimento com o cancelamento do filme.

“Fui informado de que um ator americano está me acusando de censurar seu filme no Brasil. Mentira! Tenho mais o que fazer. Boa noite a todos”, declarou Bolsonaro.

A Universal Pictures se pronunciou sobre o caso e disse que o filme não será lançado por questões comerciais.