Bolsa-auxílio para 30 estudantes da UFMT é suspenso em Rondonópolis

Valor pago aos estudantes do projeto é de R$ 400. Em todo o estado existem 700 estudantes que recebem a bolsa.

30 estudantes do projeto de extensão não receberam bolsa auxílio neste mês — Foto: UFMT/Divulgação

O pagamento da bolsa-auxílio para 30 estudantes do programa de extensão da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus Rondonópolis, foi suspenso neste mês.

A UFMT confirmou a suspensão do pagamento das bolsas para os 30 estudantes, mas não informou o motivo.

A reportagem também entrou em contato com o Ministério da Educação, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Em todo o estado existem 700 estudantes que recebem a bolsa por meio do projeto de extensão.

O valor pago aos estudantes do projeto é de R$ 400 e serve de motivação para que eles continuem engajados nos estudos.

Os alunos imigrantes, por exemplo, dependem apenas da bolsa, já que a maioria dos vistos deles ainda não foram regularizados para entrarem no mercado de trabalho.

“Todos os estudantes que estão aqui são proibidos de trabalhar, pois o nosso visto não ainda não é permitido para o trabalho. Nós só podemos estudar para receber o auxílio nos projetos e conseguir se manter”, disse o universitário Mamadi Traualé.

O estudante Cássio Vieira disse que, sem o auxílio, terá que trancar os estudos para trabalhar.

“Sem a bolsa, fico impossibilitado de desenvolver meu trabalho na universidade, pois terei que trabalhar fora o dia todo para sobreviver e não vou conseguir estudar”, ressaltou.

A coordenadora do projeto de extensão, Priscila de Oliveira Zavier, afirmou que o projeto emprega 30 professores.

“Temos professores que estão em salas de aula transmitido conhecimento para os alunos e os alunos para os pais. Toda essa população é beneficiada e vai deixar de ser, pois o governo não dá a devida atenção à educação”, afirmou.