Audiências públicas debatem retomada do programa BID Pantanal

Picture of Mapa

Mapa

Foto: Angelo Varela/ALMT

Audiências públicas debatem retomada do programa BID Pantanal

Programa coordenado pelo Mapa financia projetos de desenvolvimento no Pantanal

Compartilhe:

Oministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, participou da primeira de uma série de audiências públicas que estão sendo realizadas em municípios do Pantanal mato-grossense para debater os projetos do programa BID Pantanal. O evento, realizado pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso, foi realizado na noite de terça-feira (12) na Câmara Municipal de Santo Antonio de Leverger.

Ao todo, o BID Pantanal conta com US$ 400 milhões em financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para os projetos na região do Pantanal nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

O ministro levou a seguinte sugestão, que foi prontamente atendida pelo presidente Lula: que os estados e os municípios contemplados não fossem os devedores. Que o devedor fique sendo a União, o Ministério da Agricultura e Pecuária. Que a amortização seja pelo Governo Federal. Que nos estados e nos municípios ficariam somente os benefícios desse programa.

Para Fávaro, o programa será um dos maiores legados que o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) e o governo federal deixarão para o Pantanal e os brasileiros.

O BID Pantanal é um dos três grandes programas de desenvolvimento regional do país que deverão ser financiados pelo banco; além dele, há o AgroNordeste e outro a ser implantado no Norte do país, provavelmente na região de Belém-PA.

Em Mato Grosso, o BID Pantanal contemplará projetos nos 12 municípios selecionados. Fávaro destacou a necessidade da sustentabilidade desses projetos.

“Nós temos que tirar definitivamente o preconceito de que produzir é contra o meio ambiente, que agricultores e pecuaristas são contra o meio ambiente. E o inverso também: que o meio ambiente é contra os produtores rurais. Não existe isso. Mais do que possível, é um dever produzirmos com sustentabilidade”, explicou.

A equipe técnica da Superintendência de Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (SFA-MT) já visitou a maior parte dos 12 municípios da Baixada Cuiabana participantes do BID Pantanal. Nessas visitas, a equipe conhece as propostas de projetos locais. Até o final de setembro, as propostas de todos os municípios terão sido apresentadas. Na sequência, haverá compatibilização e adequação dos projetos pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

As próximas audiências acontecerão em Poconé, Cáceres e Barra do Bugres. Nos eventos, a população tem a oportunidade de se expressar sugerindo projetos que poderão entrar no programa BID Pantanal, que tem expectativa de início de execução em 2024.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também